Pravda.ru

Desporto

Dia 2 na Copa

10.06.2006
 
Dia 2 na Copa

Inglaterra tem de agradecer o golo de Carlos Gamarra na sua própria baliza, pelos três pontos vencidos no primeiro jogo do grupo B. O capitão paraguaio Gamarra teve azar em converter o cruzamento do capitão inglês, Beckham, aos 4 minutos do jogo, fechando o resultado do jogo.

Quatro minutos mais tarde, o goleiro de Paraguai, Justo Villar, teve de ser substituído depois de se lesionar ao intervir para parar um lance do ataque inglês, no entanto seu substituto Aldo Bobadilla foi igual à tarefa.

Inglaterra demonstrou um futebol fluido durante longos períodos do jogo, no entanto teve de se fiar na sua defesa, sólida como a rocha, para impedir que Paraguai, com um jogo organizado e com bons passes da bola, igualasse.

Paraguai assim pode ficar confiante para os outros jogos no Grupo B, frente à Suécia no dia 15, enquanto Inglaterra defronta Trindade e Tobago no mesmo dia e no dia 20, é Inglaterra-Suécia e Paraguai-Trindade e Tobago.

Eriksson, o técnico da Inglaterra, disse depois do jogo que sabe que sua equipa tem de jogar melhor para ganhar a Copa e promete melhorias. Por sua vez, o técnico Aníbal Ruiz de Paraguai se mostrou satisfeito pelo resultado contra “uma equipa difícil com grandes valores individuais”.

Heróis de Trindade e Tobago

No outro jogo do Grupo B, a Suécia defrontou Trindade e Tobago, num jogo em que os 10 heróis do Caribe conseguiram aguentar até ao fim do jogo empatado a zero, arrancando um ponto e derretendo o gelo da equipa sueca

De facto, Trindade e Tobago, os Guerreiros do Futebol, começaram o jogo desfalcados, sem o goleiro principal, Kelvin Jack. No entanto, Shaka Hislop, 37, conseguiu chegar ao minuto 93 com uma folha em branco, depois de um verdadeiro bombardeamento da artilharia sueca.

Para realçar mais a façanha da equipa do menor país na competição em Alemanha, no minuto 46, Avery John foi expulso por acumulação de amarelos e a grande e pequena área de Trindade e Tobago parecia encantada. Graças ao heroísmo dos jogadores, pelo amor à camisola, muito suor e raça, Trindade e Tobago poderá sair desta COPA com a cabeça levantada.

Conforme a Suécia não conseguia marcar, poderia também ter marcado cinco golos, tantas eram as oportunidades, por isso, não é uma equipa a descartar. A questão permanece se a equipa do Caribe conseguirá fazer outro jogo semelhante contra Inglaterra e Paraguai.

Argentina 2 Costa de Marfim1

O gigante da América Latina, duas vezes campeão do mundo, defrontou o estreante da África Ocidental. Aproveitou as suas oportunidades da melhor maneira, sendo mais eficiente que a equipa africana, terminando a primeira parte com o resultado 2-0. Mas Costa de Marfim não baixou os braços, chegando aos 2-1 aos 81’. Vai merecer o máximo respeito das outras equipas no Grupo C, Sérvia-Montenegro e Holanda.

Levou 24 minutos para Argentina quebrar o impasse, através de Hernan Crespo, depois de Costa de Marfim ter jogado com total irreverência, ameaçando a baliza da Argentina várias vezes. No entanto Argentina já reclamava o golo aos 13 minutos, quando Ayala rematou e parece que a bola tinha atravessado a linha de fundo antes de ser agarrado pelo goleiro de Costa de Marfim, Tizié, que por sua vez poderá dizer com justiça que no segundo tento da Argentina (golo marcado por Saviola aos 37’), houve suspeitas de fora de jogo.

A segunda parte viu ondas de ataques africanos a ameaçar as redes argentinas mas a defesa sul-americana, com seis homens em duas linhas, ficou impérvia até aos 81’, quando Drogba marcou o 2-1.

Não foi por acaso que Argentina terminou o jogo com nove elementos atrás da bola mas conseguiu aguentar até ao final deste excelente jogo de futebol,

A Costa de Marfim demonstrou hoje que os representantes do futebol africano podem jogar sem complexos com qualquer gigante de outrora. Com um pouco mais de sorte, o resultado poderia ter sido totalmente diferente, não desfazendo da grande perícia que existe na equipa da Argentina.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular