Pravda.ru

Desporto

Azzurri

09.07.2006
 
Azzurri

Itália levanta a Copa de 2006 pela quarta vez, sendo a segunda equipa mais vencedora depois do Brasil (5). Zidane teve um final infeliz a uma carreira brilhante que trouxe muitos mais momentos positivos do que negativos. Na lotaria dos penaltis, os italianos marcaram cinco, enquanto a falha de David Trezeguet enviou a França para casa na condição de finalistas vencidos.

Itália 1 França 1 após prolongamento (1-1)

Materazzi 19’ Zidane 7’ pen

Penaltis

Pirlo Wiltord

Materazzi Abidal

De Rossi Sagnol

Del Piero

Grosso

Zizou (Zinedine Zidane) coroou uma carreira brilhante com um ponto alto e outro baixo, marcando o único tento da França aos 7’, de penalty, e depois aos 111’, sendo expulso após uma reacção infantil, cabeceando Materazzi no peito depois de ouvir umas palavras igualmente infantis. Não é desculpa, mas este incidente de forma nenhuma constitui um comentário sobre a carreira brilhante deste jogador excelente, que tinha sido um exemplo de desportivismo há tantos anos.

Aos 19’, Materazzi compensou a falta cometida contra Malouda, que providenciou o penalty da França, com um remate de cabeça após um canto. 1-1.

Aos 35’ e 36’, Thuram e Barthez negaram de forma brilhante o avançado italiano Toni.

Aos 53’, Malouda caiu na área, vitima de uma intervenção de Zambrotta, que nem tocou na bola mas sim nas pernas do jogador francês e aos 62’, o golo de cabeça de Toni foi julgado fora-de-jogo…as equipas depois esperaram para o prolongamento.

Ribery quase quebrou o empate aos 100’, seu remate saindo alguns centímetros ao lado da baliza de Buffon, que quatro minutos mais tarde negou Zidane de forma miraculosa, virando um remate de cabeça por cima.

O momento de loucura de Zidane após 111’ enviou-o de lágrimas ao balneário mas sua carreira brilhante merece que nem se realce esse momento. Este jogador trouxe muitos momentos felizes ao palco de futebol mundial a aos seus adeptos à volta do planeta.

Afinal, quem sabe marcar os penaltis, ganha mas apontamos que o tento de David Trezeguet estava a um milímetro de ser brilhante. Teve azar, e Itália venceu.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru

Resumo (Ano – país organizador – resultado)

1930 Uruguai Uruguai 4-2 Argentina

1934 Itália Itália 2-1 Checoslováquia

1938 França Itália 4-2 Hungria

1950 Brasil Uruguai 2-1 Brasil

1954 Suiça Alemanha 3-2 Hungria

1958 Suécia Brasil 5-2 Suécia

1962 Chile Brasil 3-1 Checoslováquia

1966 Inglaterra Inglaterra 4-2 Alemanha

1970 México Brasil 4-1 Itália

1974 Alemanha Alemanha 2-1 Holanda

1978 Argentina Argentina 3-1 Holanda

1982 Espanha Itália 3-1 Alemanha

1986 México Argentina 3-2 Alemanha

1990 Itália Alemanha 1-0 Argentina

1994 EUA Brasil 3-2 Itália

1998 França França 3-0 Brasil

2002 Japão/Coreia Brasil 2-0 Alemanha

2006 Itália 1 França 1 (5-3 em penaltis)

País-vencedor-finalista vencido

Brasil –5-2

Itália-4-2

Alemanha-3-4

Argentina-2-2

Uruguai-2-0

França-1-1

Inglaterra-1-0

Checoslováquia-0-2

Holanda-0-2

Hungria-0-2

Suécia-0-1

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular