Pravda.ru

Desporto

A «Santíssima Trindade» brasileira abençoou o River Plate uruguaio em 2009.

08.11.2009
 
Pages: 1234

P: Você já percebeu que têm jornalistas esportivos uruguaios que acham que seu estilo de jogo como zagueiro assemelha-se aquele dos grandes zagueiros uruguaios das épocas dos sucessos? Até com raça e qualidade posi você mostrou chutando aquele pênalti em Buenos Aires em um momento difícil.

CONCEIÇÃO: Acho que chega uma hora na vida do jogador, como na hora de chutar o pênalti que tu está ali, a responsabilidade que tu assumes, pode ter sorte, tudo, fui inteligente para chutar o pênalti, para olhar pro goleiro para onde é que ele ia se mover, para deslocar bem ele e isso para a gente é muito importante. A parte, eu sempre admirei os zagueiros uruguaios, quando o Diego Lugano foi para o Brasil, no São Paulo eu olhava muito ele jogar, admirava como ele jogava com força, com a raça de equipes do Rio Grande do Sul, porém eu tenho hoje o Lugano como imagem tentando chegar num ponto igual a ele, me entende? O zagueiro que eu teria como ídolo é ele. Por incrível que pareça nunca tive uma conversa com ele e eu acompanhava os jogos dele no São Paulo, era um líder em campo, raça, saia jogando e como muito «huevo» (testículo) do jeito que vocês falam aqui. Impressionante, impressionante!!!

P: Qual foi a sua carreira como jogador até agora? Como foi o início até chegar no River Plate hoje?

CONCEIÇÃO: Comecei no Juventude, logo fui um ano no Grêmio de Porto Alegre, fiquei um tempo no Internacional de Porto Alegre também, fui a São José do Zico no Rio de Janeiro , depois fui a RS Carpigiani no Rio Grande do Sul, depois fui a o Sportivo de Bentos Gonçalves que foi o meu último time no qual eu disputei o Gauchão até que fiquei um tempo em casa logo ter acabado o Campeonato Gaúcho até que tive a oportunidade de vir para cá no Nacional onde não tive a possibilidade de jogar. Só logo veio o River Plate e graças a Deus aqui pude mostrar um pouco mais o meu trabalho. Encontrei um treinador que apostou em mim, que me deu muita confiança.

P: Lugano é seu ídolo como zagueiro e ele foi vendido do Nacional para o São Paulo por pouca verba pois alguém não gostou do estilo de jogo dele. No finalzinho ele acabou conquistando a Taça Libertadores com o time são-paulino. Será que vamos ter o Ronaldo Conceição Campeão da Taça Sul-Americana agora quando não acabou tendo chances no Nacional? Acha que o River Plate tem chance?

CONCEIÇÃO: Claro que temos!!! Hoje, esperança a gente tem!!! A gente trabalha nessa face. O Vitória era o favorito contra a gente, San Lorenzo, a gente foi lá e ganho do San Lorenzo. Agora temos a Liga de Quito, que vai ser uma partida muito difícil mas vai ser uma partida aberta assim como foi na Argentina e a gente está muito confiante e sabe muito bem o que deve fazer e trabalha muito a ganhar as partidas. Espero que saia tudo bem nesse primeiro jogo e que a gente saiba manejar aí tudo na altura que é um pouco complicado pois acho que é o fator que pode complicar faltando 20 ou 25 minutos, onde começa faltar o ar, começa faltar pernas também, você na cabeça quer ir mas as pernas na acompanham. Mas todos estamos confiantes, todos felizes por estar onde a gente pode estar hoje, numa Semifinal de Sul-Americana que ninguém imaginava fora que o grupo e muito jovem e tudo está dando-se muito de pressa, negócio que acho muito importante na carreira futebolística para um. Tomara que agora der para passar na Liga e ir na final e quem sabe com o Fluminense no Maracanã seria lindo, pode imaginar mesmo que tudo deve acontecer do jeito que Deus quiser. Passo a passo e trabalhando muito as coisas vão sair.

P: Casou, tem filhos?

CONCEIÇÃO: Sou casado mas no momento não tem filhos ainda. O primeiro alvo é a Sul-Americana (falou tirando risada). Primeiro sempre o serviço da gente, logo se da bem, está bem o teu trabalho, está bem em casa, com a família. Aqui é meu prato de comida, é meu dia-a-dia, aqui e tenho que mostrar em campo e a família é parte de fora que é importantíssima quando tu perdes, quanto tu está mal te apóia, nossos momentos bons estamos juntos também, e isso aí, o importante. A vida é isso. Tudo, tudo, tudo apaziguado.

P: Tua mulher está gostando de Montevidéu?

CONCEIÇÃO: Ela está aqui faz quase um ano, quando eu vim ao Nacional, está sempre comigo, aliás é uma tremenda parceira e não tem que reclamar nada dela.

P: Qual é o diferencial do Carrasco como treinador quanto aos outros treinadores da sua carreira?

CONCEIÇÃO: Vou te ser sincero. Jogando com ele, pode jogar no Maracanã com 200 mil pessoas que não vai tremer não. A parte, como pessoa é um tremendo cara mas te cobra. Ele sempre fala que ele não vai te cobrar o que você não tem condições de dar para ele, entende? Não vai te cobrar....cobrança existe sempre e sempre vai existir, em qualquer lado mas aqui tem uma cobrança diferente mas ele te cobra se tem capacidade de dar, aí vai te cobrar. Para mim é muito importante, futebolisticamente assim, foi o melhor treinador que passou para mim , que me deu a confiança, que me botou para jogar, eu indo bem ou indo mal não me tirava da equipe, e hoje o pouco que eu tenho, quer ou não, se estou indo bem ou não devo muito a ele. A gente tem falado para ele também, e agradecer para o River por ter aberto as portas para mim pois do jeito que a gente está hoje foi muito importante.

Pages: 1234

Loading. Please wait...

Fotos popular