Pravda.ru

Desporto

Boxeadores cubanos afirmam que foram mantidos presos no Brasil

08.08.2007
 
Boxeadores cubanos afirmam que foram mantidos presos no Brasil

Os boxeadores cubanos não desertaram durante o Pan-Americano, no Rio, em julho, mas foram dopados e mantidos presos num apartamento em Copacabana, afirmaram atletas em depoimento à Polícia Federal. As informações são da Folha de São Paulo. Rigoundeaux e Erislandy Lara voltaram a Cuba no final de semana.

Segundo a versão do depoimento, os atletas teriam sido abordados por dois homens, Michel e Alex, que teriam oferecido levá-los a um ligar para comprar aparelhos "baratos".

Após as compras, eles teriam oferecido álcool e energéticos aos esportistas. Os cubanos aceitaram o energético e alegaram ter sentido "tonteira" ao serem levados a um bar.

 Entretanto  o Ministério da Justiça divulgou nesta terça-feira, 7, uma nota de esclarecimento sobre a deportação dos boxeadores.

 De acordo com o ministério, os dois atletas foram enviados a Cuba porque manifestaram vontade de ir embora e não quiseram pedir asilo político no Brasil. O episódio, segundo o ministério, "foi resolvido na forma da lei e da Constituição, com atendimento ao direito de escolha dos atletas".

De acordo com a nota do ministério, os atletas foram encontrados por policiais militares do Rio de Janeiro em Araruama (RJ) e detidos por falta de documentos. Foram então entregues à custódia da Polícia Federal de Niterói por orientação da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do ministério, onde prestaram o primeiro depoimento no mesmo dia.
Segundo o ministério, nos depoimentos, os dois boxeadores afirmaram que foram eles que pediram a um pescador que chamasse a polícia para encontrá-los e disseram querer voltar para Cuba.

 "Nos seus depoimentos, os atletas afirmaram ainda não desejarem refúgio, pois disseram 'amar o seu país, seus familiares, não ter problemas políticos ou religiosos, bem como serem personalidades em Cuba'", diz o texto, afirmando que os trechos citados foram retirados dos depoimentos. Deserções geralmente ocorrem com equipes esportivas de Cuba em eventos internacionais e os documentos de viagem de atletas geralmente são guardados pelos líderes das delegações


Loading. Please wait...

Fotos popular