Pravda.ru

Desporto

Hiddink fica no comando da Rússia

07.02.2010
 
Hiddink fica no comando da Rússia

A reunião na quinta-feira entre o novo Presidente da União de Futebol russo Sergei Fursenko e o Seleccionador da equipa nacional da Rússia Guus Hiddink acabou com uma decisão para o holandês ficar no comando da equipe que levou à medalha de bronze no EURO 2008.


A especulação terminou. Guus Hiddink permanece como principal treinador da equipa de futebol nacional russo por mais dois anos após o seu contrato terminar em junho, dando-lhe a hipótese de levar a Rússia à Copa da UEFA em 2012 na Polónia-Ucrânia. Guss Hiddink chegou a comandar a Rússia em 2006 e liderou a equipe em uma fase brilhante de qualificação para a fase final do UEFA Euro 2008 na Áustria-Suíça, terminando em terceiro lugar de igualdade com a Turquia.


Sob Hiddink, a Rússia terminou em segundo lugar no grupo das eliminatórias para a Copa do Mundo 2010 na África do Sul atrás de Alemanha, com 22 pontos - o melhor segundo lugar, o suficiente para vencer vários outros grupos. Tudo parecia definido para um resultado vitorioso no play-off a duas mãos, com a Eslovénia. Ela terminou em desastre, com uma vitória por 2-1 em Moscovo e uma derrota por 1-0 fora em Maribor em um desempenho desorganizado, sem brilho e cansado, que viu a equipe uma sombra de si. Eslovénia qualificou-se para África do Sul por golos marcados fora. A Rússia vai assistir a Copa na TV.


O sucesso de Guss Hiddink como treinador é invejável: com o PSV Eindhoven, ele conquistou o Campeonato Holandês da Primeira Divisão seis vezes (1986/87, 1987/88, 1988/89 2002/03, 2004/05 e 2005/06), a UEFA Liga dos Campeões em 1987/88 e a Copa da Holanda por três vezes (1987/88, 1988/89 e 1989/90). Para isso, acrescentou o Título Mundial de Clubes com o Real Madrid em 1998 e na Inglaterra o FA Cup (Taça) com o Chelsea em 2008/9.


Como treinador da equipe nacional, ele levou a Holanda e a Coréia do Sul para as quartas-de-final da Copa do Mundo, respectivamente, em 1998 e 2002 e em 2006, a Austrália garantiu a sua primeira presença numa fase final da Copa do Mundo em 32 anos.


Fursenko ambicioso
O novo presidente do União Futebol russo é Sergei Fursenko, ex-presidente do Zenit S. Petersburgo, que tem grandes ambições e deixou claro que Hiddink vai ser aproveitado muito mais do que simplesmente gerir a equipa de futebol sénior, mas sim "o desenvolvimento do nosso jogo ", como ele declarou em uma entrevista com a Rússia 24.


O primeiro objectivo da Sergei Fursenko será para eliminar elementos indesejáveis no futebol russo, que trazem as acusações de manipulação de resultados e corrupção, que nada fazem para dignificar o jogo. Embora isso tenha permeado através do futebol em diversos níveis em muitos países, o futebol russo promete ser limpo sob Fursenko.


Em segundo lugar, Fursenko prometeu concentrar-se na oferta da Rússia para sediar a Copa do Mundo de 2018 (os adversários na Europa são Inglaterra, Espanha / Portugal e Bélgica / Holanda). Em terceiro lugar, Fursenko alegou "Estou convencido que vamos ganhar a Copa do Mundo de 2018 e pelo caminho, vamos conseguir muitas outras vitórias".


Aleksei FEDEROV

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular