Pravda.ru

Desporto

Uruguai, heróis!

06.07.2010
 
Uruguai, heróis!

Nós amamo-vos, Uruguai! A quinta seleção da América Latina a classificar-se para a fase final da Copa FIFA 2010 acaba ficando até ao dia 10 de Julho, enquanto lembramos a lista de quem foi já para casa. Estamos perante o renascimento do Soccer uruguaio, colosso na história do futebol mundial, gigante adormecido e a acordar. Bem-vindo de volta, nós amamo-vos.

Os jogadores da seleção nacional de futebol do Uruguai são leões. Jogam com garra, jogam em equipa, como coletivo. Amam a Pátria. Nota-se. Jogam com alma, jogam com espírito, comem o gramado. Pensam juntos, colaboram. Têm equipa, formam um organismo, representam Uruguai não como onze ou catorze ou vinte e três jogadores de futebol, mas como algo muito mais, algo muito superior, algo que o desporto mundial ainda não viu.

Os jogadores de Óscar Washington Tabarez são heróis porque conseguiram fazer aquilo na Copa FIFA 2010 na África do Sul que mais nenhuma seleção conseguiu fazer: pensam em conjunto, trabalham, suam, lutam, sangram…e sentem, respeitam, respiram e honram o peso da camisola. Sentem amor pela pátria, mostram alma, a indominável alma uruguaia.

Por isso não importa muito se esta maravilhosa seleção sai em terceiro ou em quarto lugar, porque já elevou o Uruguai a um elevado nível na história do esporte mundial, já escreveu seu nome indelevelmente nos anais do futebol.

Aquele olhar de Diego Forlán quando sua equipa sofre um golo, é olhar de um patriota, de um herói nacional e não só. É o olhar de um grande profissional, é o olhar de um exemplo para qualquer profissional em qualquer ramo de trabalho.

É o olhar de uma pessoa dedicada a aquilo que faz, em que supera todas as expectativas porque tem talento, porque é responsável, porque trabalha e porque tem amor pelo próprio antes de mais nada. Olha para o espelho de manhã e se sente bem.

É uruguaio.

O que esta seleção fez durante estas poucas semanas foi marcar a posição de Uruguai firmemente no mapa, mas mais importante, na alma da consciência humana, instilou um exemplo brilhante de profissionalismo e de atitude, de como trabalhar em conjunto.

Não só para profissionais de futebol, mas será também um grande exemplo para qualquer equipa de trabalho, qualquer conjunto de pessoas, qualquer coletivo em qualquer situação. É que o espírito desta grupo de Óscar Washington Tabarez em 2010 nos toca, nos anima e nos alimenta.

Por quê?

Porque não fizeram só desporto, não fizeram apenas jogos de futebol. Fizeram poesia, escreveram seu nome no Firmamento, mostraram-nos o que é uma Alma, o que é patriotismo, e sentimo-lo.

Muito obrigado, Uruguai. Enquanto a França saiu, Inglaterra também, Itália, Argentina, Brasil, todas as equipas da América latina, alias todas as equipas fora da Europa, vocês ficaram.

OK compreendemos a FIFA. Aquele fora-de-jogo que originou o segundo golo holandês era de esperar, tanto mais que se não tivesse sido marcado naquela altura, teria sido depois. É a lei da selva. Mas na selva vocês, uruguaios, são o Rei, o Leão.

Agradeço-vos do fundo da minha alma por me ter trazido tanta felicidade durante este campeonato… e além disso, por terem servido de exemplo para tanta gente, em tantos ramos de trabalho, em tantos países por tantos anos a vir.

Espero que o grupo de trabalho fique durante muito tempo. Obrigado por me terem deixado sentir-me uruguaio durante um mês.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru

Diretor e Chefe de Redacção

Versão portuguesa


Loading. Please wait...

Fotos popular