Pravda.ru

Desporto

Neutralizar Zinedine Zidane é a tarefa principal da seleção portuguesa

04.07.2006
 
Neutralizar Zinedine Zidane é a tarefa principal da seleção portuguesa

 Mundial de 2006 tornou-se praticamente  o Campeanato da Europa  , por causa   da parte final ser disputada pelos times da Alemanha, Itália, Portugal e França. A selecção portuguesa não tem que cometer mesmo erro do Brasil – conceder o espaço para  Zinedine Zidane. O francês é um jogador mágico e foi graças a ele que a seleção de futebol francesa conseguiu vencer os brasileiros nas quartas-de-final da Copa.

 Esta opinião foi manifestada em entrevista à televisão alemã pelo brasileiro Édson Arantes do Nascimento, conhecido no mundo inteiro como Pelé, rei do futebol.

 A seleção brasileira começou bem o desafio, mas depois perdeu o controle do jogo. Foi em grande parte por causa de Zidane, que jogou como um mago e dirigiu as jogadas – comentou o ex-futebolista ao explicar a derrota dos Brasileiros.

Ainda antes do início da partida, Pelé havia confessado sentir uns pressentimentos maus, lembrando que a seleção da França havia ganho do Brasil os dois últimos encontros na Copa do Mundo.


 De acordo com Luiz Felipe Scolari, seus jogadores de meio-de-campo não têm carasteristicas ótimas de Zidane . Por isso, ao invés de apenas um, serão dois os jogadores encarregados da função de neutraliza-lo: Maniche e Costinha.

O primeiro vai cuidar do astro quando ele estiver da intermediária para trás. Neste caso, a preocupação é impedir que Zidane possa armar jogadas ou fazer lançamentos. O problema é que Costinha está com um cartão amarelo e uma nova punição o tirará de uma possível final.

Quando Zidane se aproximar da área portuguesa, a atenção será de Costinha. O jogador, que assinou contrato recentemente com o Atlético de Madrid, só atuou um jogo inteiro nesta Copa, contra o Irã. Expulso diante da Holanda, não encarou os ingleses.

“Mas o melhor mesmo vai ser se ele não estiver em um dia de sorte”, brincou o lateral-direito Miguel, demonstrando todo o respeito pelo camisa 10 francês.

Além de Zidane, o meio-de-campo português terá de impedir o bom trabalho de Vieira e Makelele, destaques do time francês nas vitórias sobre a Espanha (3 a 1) e Brasil (1 a 0).

“O coletivo da França é muito forte”, disse o goleiro Ricardo. “A França não é só seu ataque”, afirmou o atacante Postiga, que ficará mais uma vez na reserva de Pauleta.

Assim como ocorre com os brasileiros, os portugueses também não têm boas recordações de Zidane. Na Eurocopa de 2000, na Holanda e Bélgica, o craque fez um polêmico gol de pênalti na morte súbita, eliminando os portugueses na mesma fase de agora, as semifinais.

“A rivalidade é enorme, o jogo de 2000 ficou meio entalado na nossa garganta”, afirmou o atacante português Helder Postiga.

A semifinal da Euro 2000 terminou em confusão e o defensor Abel Xavier foi afastado por nove meses, reduzidos para seis. Os jogadores portugueses ficaram loucos quando um pênalti foi marcado por causa de uma mão na bola.


Loading. Please wait...

Fotos popular