Pravda.ru

Desporto

Colorados na beira das quartas no Beira-rio. Peñarol 1 x Inter 1 em Montevidéu

03.05.2011
 

Colorados na beira das quartas no Beira-rio. Peñarol 1 x Inter 1 em Montevidéu

No primeiro jogo do mata-mata, Peñarol perdeu a grande chance de progredir às Quartas da Libertadores 2011 empatando como anfitrião no Estádio Centenario de Montevidéu perante Inter de Porto Alegre 1 x 1. A primeira metade teve oportunidades de sobraçar a vitória definitiva tirando vantagem ampla. Na segunda após chute do Adriano Damião de longa distância que deu rebote na chuteira do beque do Peñarol, Valdez deslocando o roteiro inicial da bola, a partida ficou sob controle dos colorados.

Quinta, 28 de Abril de 2011.

Horário: 19:30.

Clima: Claro, temperatura no eixo dos 18ºC.

Estádio Centenario de Montevidéu.

Lotação: 50 mil pessoas.

Árbitros: Carlos Torres (central); Rodney Aquino e Santiago Cáceres (bandeirinhas) (paraguaios) Árbitro no plantão: Daniel Fedorczuk (Uruguaio).

Uniforme: Camisa verde fluo; Calção preto.

ESCALAÇÕES

PEÑAROL: (01) Sebastián Sosa (Goleiro); (04) Alejandro González; (23) Carlos Valdez; (22) Dario Rodríguez; (15) Matías Corujo; (05) Nicolás Fleitas; (14) Luis Aguiar; (08) Antonio Pacheco (Capitão); () ; (18) Matías Mier e (10) Alejandro Martinuccio.

PLANTÃO: (12) Fabián Carini (goleiro); (03) Emilio Mac Eachen; (09) Diego Alonso; (11) Fabián Estoyanoff;  (16) Edison Torres e (24) Emiliano Albin.

Treinador Chefe: Diego Vicente Aguirre. Treinador Adito: Edison Machín; Treinador de goleiros: Enrique Carrera. Preparador Físico: Fernando Piñatares. Médico: Alfredo Rienzi. Kinesiologo: Germinal López e Miguel Domínguez. Roupeiros: Jorge Delgado e Pablo Méndez.

Uniforme: Camisa listrada vertical amarela e preta alternada. Calção preto e meias amarelas. Números brancos. Goleiro. Camisa verde fluo, número preto e calção preto e meias amarelas.

INTERNACIONAL: (12) Renan Brito Soares (Renan - goleiro); (02) Fabian Guedes (Bolívar); (04) Claudinei Cardoso da Silva (Nei); (20) Rodrigo da Costa (Rodrigo); (06) Kleber de Carvalho Corrêa (Kleber); (05) Pablo Horacio Guiñazú; (17) André Luiz Tavares (Andrezinho); (24) Mario Ariel Bolatti; (10) Andrés D´Alessandro (11) Rafael Augusto Sobis; (21) Rodrigo da Costa (Rodrigo) e (09) Leandro Damião dos Santos.

PLANTÃO: (22) Muriel Gustavo Becker (Muriel - Goleiro); (03) Marcos Antônio de Silva (índio); (15) Juan Guilherme N. Jesus (Juan);; (07) Paulo Cesar do Nascimento (Tinga); (16) Oscar dos Santos E. Júnior (Oscar); (23) José Roberto de Oliveira (Zé Roberto) e (18) Fernando Cavenaghi.

Treinador Chefe: Paulo Roberto Falcão; Auxiliar técnico permanente: Julinho Camargo; Auxiliar técnico: Mauro Dulac; Preparadores físicos: Fabio Mahseredjian e Flávio Soares; Preparador de goleiros: Marquinhos; Coordenador de preparação física: Élio Carravetta; Médicos: Carlos Poisi, Guilherme Caputo e Luiz Crescente. Fisioterapeutas: Mauren Mansur e Rodrigo Rossato. Assistente social: Patrícia Vasconcelos. Massagistas: Banha e Juarez. Roupeiros: Gentil, Ismael e Buiu. Nutricionista: Lenica Carvalho; Assessores de Imprensa: José Evaristo Villalobos e Rodrigo Weber

Uniforme: Camisa vermelha, calção e meias brancas. O goleiro Renan, vestiu de uniforme cinza.

Tratou-se de um jogo como duas metades extremamente diferentes. Desde o início Peñarol bem focado no objetivo de obter uma importante vitória em casa começou evoluindo no gramado aproximando-se perto da grande área colorada e de jeito específico no gol do Renan que ia conquistando uma vaga de olho nas reportagens depois do apito final do árbitro paraguaio Carlos Torres.

Fiz uma bela defesa, bem mais que uma bela defesa, foi uma maravilhosa defesa em duas etapas. Acima do minuto 18, após escanteio vindo do corner esquerdo do ataque do Peñarol, a bola fica tonta lá dentro da grande área até começar quicar dentro da área pequena, um chute jalde-preto que ia furar as redes coloradas pela primeira vez encontra uma mistura de pernas dos zagueiros gaúchos e as mãos do goleiro Renan que resolveram a situação por alguns segundos. Essa bola deslocou para fora da grande área voltando de novo rápido dentro. Foi na hora que encontra o peito duma chuteira canhota dum atacante uruguaio e os fãs nas arquibancadas começando pular e gritar o primeiro gol do jogo...mas o Renan tinha pulado em campo....foi incrível o que ele conseguiu aliviar!!! Quem sabe foi o instante marcante para o jogo pois Peñarol era bem mais por conta da força vinda da torcida desde as arquibancadas.

Por incrível que pareça, essas duas bolas quase gols na cidadela do INTER acabaram matando o sufoco com um chute desde a grande área para o ataque...dois toques rápidos que colocara m o D´Alessandro rumo ao gol do Sebastián Sosa que dentro da área se preparava para tudo. Por enquanto, o D´Alessandro dribla o lateral esquerdo do Peñarol e enfia ainda fora da grande área para o gol. Aí acaba surgindo um carrinho do beque Carlos Valdez que bate na perna do meia-armador argentino como última chance para impedir a primeira jogada de gol dos colorados. O argentino começa rolar no gramado olhando para o árbitro como se fosse uma picanha no espeto acima das brasas sendo que o Valdez percebendo que o Carlos Torres poderia enfiar a mão rumo ao bolso do cartão vermelho, reclama quem sabe o que...no final, o Valdez ganhou cartão amarelo. Essas tornam -se pontos de inflexão no decorrer dos jogos pois o Peñarol com a intenção de vencer em Montevidéu, com 71 minutos pela frente e sem um zagueiro ia ficar sem muitas chance de conquistar a vitória. Aí o paraguaio foi legal com o Peñarol, além da justiça ou não nessa apitada. Tudo isso nos 19´. A bola voltou rolar no gramado quatro minutos depois...

Acima dos 25´ houve uma outra chance perigosa para o gol do Renan. Uma tabelinha perto do córner do ataque jalde-preto entre o argentino Alejandro Martinuccio e o Matías Mier (os dois canhotos) acabou num lance difícil do Mier para o Renan que teve com única escolha, tocar a bola por cima do travessão para mais um escanteio do Peñarol.

Dois minutos depois o Inter numa saída muita rápida pela faixa direita do ataque, manda o Nei na frente que ainda fora da grande área e com campo livre para continuar evoluindo até o gol do Sosa, prefere chutar forte mas sem atingir o objetivo.

Já nos 36´ mais uma trepada do Martinuccio pela faixa esquerda do ataque jalde-preto que acaba com lance raso paralelo à linha de fundo do INTER que encontra a chuteira canhota do Matías Corujo, que até poderíamos "chutar" pifou a bola....mas foi gol e vantagem para os uruguaios.

Faltando apenas dois minutos para o final do primeiro tempo mais uma subida do Alejandro Martinuccio pelo lateral esquerdo que ultrapassa todo mundo fora uma perna dum dos beques dos colorados que manda a bola para escanteio.

O Martinuccio do lado do Peñarol e o Renan dos colorados, foram os grandes destaques do jogo...isso aí desmascara o evoluir da partida até esse instante. O Peñarol até poderia ter esticado a vantagem para mais de um gol.

O painel eletrônico do árbitro no plantão, o Daniel Fedorczuk marcou com dígitos verde fluo mais dois minutos que tinha assinalado o árbitro central, Carlos Torres.

Na hora do balanço, Peñarol foi bem mais mas tendo um time brasileiro na frente, duas falhas, duas tabelinhas, dois chutes de longa distância poderia mudar o ambiente de festa no Estádio Centenario.

Na segunda metade houve alteração no INTER, pulando em campo o meia (16) Oscar deixando a vaga o atacante (11) Rafael Sobis.

Andando os primeiros quatro minutos do jogo, o veterano (22) Darío Rodríguez fica com uma bola ainda em campo do Peñarol com chute longo passa a bola para o (08) Antonio Pacheco, o capitão que tenta chutar entrando pela faixa esquerda do ataque já dentro da grande área e há rebote num zagueiro colorado, novo escanteio para o Peñarol.

51 ´ - O meia do Peñarol, (05) Nicolás Fleitas ganha cartão amarelo.

55 ´- Um outro cartão amarelo para o (22) Darío Rodríguez do Peñarol.

62´ - A torcida do Peñarol não agüenta mais os apitos errados do árbitro paraguaio e grandíssima parte dos torcedores fazem descer desde as arquibancadas, um grito de confraternização...Filho da puta, filho da puta !!!

64´ - Com o Peñarol andando calmo pelo gramado e o INTER sem progredir muito pois ainda tinha tempo para reagir bem mais perto dos 90´ deixando o Peñarol sem tempo para agir...negócios dos artilheiros...o Leandro Damião segura uma bola bastante perto da grande aérea do Peñarol, toca a bola para frente meio metro só e chuta forte. Uma bola normal tivesse ficado acaçapada no peito do goleiro Sosa ou até voltando para o campo do INTER caso tivesse rebotado no corpo dos zagueiros. Nem uma, nem a outra...rebote houve mas riscando a chuteira do beque aurinegro, Carlos Valdez que fez que subisse e logo caísse dentro da cidadela do Sosa. O empate bateu forte no time e na própria torcida uruguaia que não continuou jogando aquela força  desde o cimento do Centenario.

Depois do gol, o panorama do jogo mudou. Reviravolta absoluto. Peñarol sumiu em campo e o INTER sabendo que o empate era negócio legal, acabou administrando a bola sem ter sufoco nenhum até o final. Mais 26 minutos que passaram assistindo alterações dos dois times que tentavam mudar ou não o resultado do jogo.

69´ - Houve alteração no Peñarol, pulando no gramado o (11) Fabián Estoyanoff indo para o plantão o canhoto Matías Mier.

78´ - Mais uma alteração no Peñarol, mergulhando em campo o veterano centroavante Diego Alonso saindo o capitão, (08) Antonio Pacheco. Nesse instante o Falcão mandou no gramado o (07) Tinga parando de suar o (17) Andrezinho.

80´- Houve cartão amarelo para o argentino jalde-preto, Alejandro Martinuccio, que tentando ziguezaguear dois rivais na procura de ganhar mais um escanteio pela faixa esquerda do campo, acabou deitado lá e reclamando para o paraguaio Carlos Torres uma falta ou caso contrário, escanteio. Foi quando o árbitro careca guarani arvorou o cartão amarelo de novo.

O árbitro assistente uruguaio, Daniel Fedorczuk é mais uma vez "destaque" na noite montevideana. Ele segura lá no alto o painel eletrônico das alterações, marcando o tempo suplementar, mais três minutos na frente.

Já no minuto 91, o Tinga ganha cartão amarelo e jogo escorrega como água entre os dedos do Peñarol.

A torcida colorada com super feliz, pulando e cantando com mais força após o gol do Leandro Damião mostra inúmeras faixas, quem sabe a mais atraente foi:: "O TRI PASSAR POR AQUI". Será que a Libertadores 2011 vai fazer pouso no Beira-Rio???

Alguns comentários que anseio compartilhar com os leitores: O árbitro paraguaio Carlos Torres, já na segunda metade foi apitando tudo...empurrando o Peñarol para sua grande área....faltas "pequenas", quase imperceptíveis mas que vão gerando bronca nos jogadores que começam reagir aos poucos e já nem sabem se apitou bem ou errado. O "arquibancada" percebe que o paraguaio em inúmeras oportunidades faz  isso no Centenario, negócio que acontece com cada time uruguaio. O relacionamento entre o Torres e os uruguaios, não é legal. Vamos deixar isso por aí. Tal vez o Peñarol foi "prejudicado" pelo agir silencioso do paraguaio mas é super importante remarcar que acima do minuto 19 do jogo, o zagueiro Carlos Valdez do Peñarol poderia ter ganho cartão vermelho e acabou levando amarelo. Isso poderia ter sido o ponto de inflexão no jogo, desta vez favorável para os colorados gaúchos.

Compartilhar com vocês todos o grandíssimo privilégio que foi para este correspondente alguns minutos antes do início do jogo manter um bate-papo super descontraído com o treinador do INTER no corredor que vá do vestiário visitante até o túnel que enfia para o relvado. Não é pelo jeito específico de compartilhar um diálogo com o TREINADOR do INTER, senão por ter conhecido a elegância desse meia-armador galgando brasileiro e colorado pelos gramados dos estádios do mundo. Até mereceu mais títulos do que ele acabou conquistado. Um jogador maravilhoso que ganhou, ganha a e vai ganhar o amor dos torcedores do INTER por sempre. Simplesmente PAULO ROBERTO FALCÃO.

O último...o nosso projeto pioneiro que tem a ver com o esporte uruguaio continua. Tentando desenvolvê-lo a camisa do INTER ia ser importante para nós e o Diretor Executivo de Futebol do time, Sr. Newton Drummond acabou presenteando com a branca, Nº 10 novinha em folha.

Muito obrigado por ter acreditado!!!

Alguns sites de interesse:

Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL)

www.conmebol.com

Associação Uruguaia de Futebol

www.auf.org.uy

CLUB ATLÉTICO PEÑAROL

www.capenarol.org

SPORT CLUB INTERNACIONAL

www.internacional.com.br

AEROPUERTO INTERNACIONAL "SALGADO FILHO" (POA)

www.infraero.gov.br

AEROPUERTO INTERNACIONAL DE CARRASCO (MVD)

www.aic.com.uy

TERMINAL RODOVIÁRIO DE PORTO-ALEGRE

www.rodoviaria-poa.com.br

TERMINAL RODOVIÁRIO E SHOPPING CENTER "TRES CRUCES"

www.trescruces.com.uy

Gustavo Espiñeira

Correspondente PRAVDA.ru

Montevidéu - Uruguai

 

 

 


Loading. Please wait...

Fotos popular