Pravda.ru

CPLP » Timor Leste

Eleições em Timor-Leste: Um jogo de sete contra um

09.04.2007
 
Eleições em Timor-Leste: Um jogo de sete contra um

Os timorenses vão esta segunda-feira (9) às urnas para eleger um novo chefe de Estado. Oito candidatos, entre os quais uma mulher, disputam o cargo ocupado desde 2001 pelo presidente Xanana Gusmão.

 "Estas eleições são claramente um jogo de sete contra um", afirma um observador internacional às presidenciais timorenses.

"Não estou a ver nenhum candidato que, havendo segunda volta, apoie o candidato da Fretilin", Francisco Guterres "Lu Olo", veterano da Resistência nas montanhas, actual presidente do maior partido timorense e do Parlamento Nacional.

A existência de oito candidatos aumenta, naturalmente, a probabilidade de nenhum deles conseguir obter mais de 50% dos votos à primeira volta.

"A Fretilin e 'Lu Olo' realizaram uma campanha do ou-tudo-ou-nada", acrescenta o mesmo observador, que tem um conhecimento directo da política timorense. "Se 'Lu Olo' tiver de ir à segunda volta, terá contra ele o eleitorado dos outros sete candidatos da primeira volta. Será um combate arriscado".

 
Os líderes da Fretilin, sobretudo o secretário-geral do partido, Mari Alkatiri, mantiveram uma postura de campanha que não teve outro pressuposto que não o da eleição de "Lu Olo" de uma só vez, hoje.
Em 2002, o chefe de Estado foi eleito depois de haver um Governo. Desta vez, a escolha do presidente antecede as legislativas e funciona claramente como um balão de ensaio e uma oportunidade de posicionamento para os vários líderes e partidos.


Xanana Gusmão poderá convocar para Junho ou Julho as legislativas, em que ele próprio deverá ser um dos concorrentes a primeiro-ministro, com o novo Congresso Nacional da Reconstrução de Timor (CNRT).

 As presidenciais de 2007 são cruciais para Timor-Leste, escreveu esta semana a socióloga Helen Hill, da Universidade de Victoria, Austrália, "porque colocarão um ponto final nas correntes de violência que afectaram o país durante um ano, ou provocarão uma escalada dessa violência", segundo informações do Jornal de Notícias.


Loading. Please wait...

Fotos popular