Pravda.ru

CPLP » São Tomé

STP: População recusa método pré-pago para energia electrica

10.09.2006
 
STP: População recusa método pré-pago para energia electrica

No sábado ultimo, 2 de Setembro vários agentes da empresa foram ao terreno para instalar novos contadores digitais de energia eléctrica e foram mal recebidos pela população que inclusive ameaça com a realização de manifestação.

Na fase de arranque piloto do projecto, a EMAE pretendia instalar 3500 novos contadores digitais de energia aos clientes das localidades periféricas da cidade de S. Tomé, nomeadamente Budo-Budo, Cruz Mami, Boa Morte e outras, onde estão a encontrar fortes resistência das populações que, ao que tudo indica. estão a rejeitar o projecto.

Essa rejeição já obrigou a empresa a suspender a operação e fonte da EMAE disse ao Vitrina que “provavelmente vai-se a estudar outros cenários”. A operação iniciada no sábado não prosseguiu, pelo que no domingo, segunda e esta terça feira os técnicos não se deslocaram ao terreno onde alguns foram ameaçados de agressão, conforme contou-nos um dos elementos.

Para o director comercial da empresa de agua e electricidade, a colocação desses contadores digitais iriam permitir alegadamente aos clientes da EMAE um melhor controlo de energia eléctrica que consomem, e o sistema propriamente dito visa também reduzir o numero de reclamações por parte dos clientes devido aos constantes erros no calculo das facturações mensais.

Mas a verdade é as coisas não estão a correr bem para a EMAE, porque o sistema de pre-pagamento não está a encontrar receptividade da população.

Uma fonte da direcção da empresa de agua e electricidade reconheceu que essa resistência ao novo sistema deve-se a facto das populações não estarem preparadas e que deveria ter havido primeiro um profundo trabalho de sensibilização antes de tentar introduzir esta pratica.

A ideia, segundo pudemos apurar foi introduzida no país por uma empresa sul africana que entrou em S. Tomé através de uma outra empresa portuguesa que produz e comercializa materiais eléctricos.

Em declarações a imprensa, o director comercial da EMAE, André Gomes disse que esta pratica já existe há mais de oito anos e tem sido eficaz em vários países, Camarões, Moçambique e África do Sul.

André Gomes disse também no passado dia 30 que tem havido um mau relacionamento entre a EMAE e seus clientes e que esse novo sistema viria permitir melhorar consideravelmente esse relacionamento. Mas ao se pode constatar as coisas se complicara.

Suahills Dendê

Pravda.ru 

STP


Loading. Please wait...

Fotos popular