Pravda.ru

CPLP » Portugal

Causas dos acidentes na linha do tua

24.08.2008
 
Causas dos acidentes na linha do tua

"Os Verdes" consideram que o governo deve explicações aos portugueses - O Partido Ecologista "Os Verdes" considera que o Governo, responsável pela segurança das linhas ferroviárias portuguesas, deve explicações claras e convincentes sobre os acidentes ocorridos na Linha do Tua, no espaço de um ano e meio, aos Portugueses, nomeadamente às vítimas e às famílias dos que ali perderam a vida.

Estas explicações são tanto mais necessárias:

- quando em mais de cento e vinte anos de vida desta Linha poucos acidentes foram registados e todos de gravidade bem menor;

- quando as actuais e dramáticas ocorrências coincidem com uma vontade assumida de forma descarada por parte do Governo, em levar para a frente a construção de uma Barragem na Foz do Tua;

- quando estes acidentes ocorreram todos numa zona da Linha que ficará sempre submersa em qualquer das cotas propostas para esta Barragem, zona esta sita mais próxima da Linha do Douro e que faz ligação com esta, isolando assim o resto da Linha do Tua e retirando-lhe qualquer viabilidade funcional e económica e aniquilando também grande parte, senão a totalidade do seu potencial a nível turístico;

- quando as viagens no Tua, no local dos acidentes, estão a decorrer à velocidade de "marcha à vista" e que este acidente ocorreu numa recta;

- quando responsáveis da CP, da REFER e do Governo, nomeadamente a Secretária de Estado dos Transportes, têm sempre garantido, quando em reuniões com "Os Verdes" ou quando interpelados pelos mesmos na Assembleia da República, que a manutenção da Linha e que a implementação de medidas de segurança têm vindo a ser feitas e até têm sido aumentados os investimentos no sentido de melhorar essa mesma segurança;

- quando os relatórios oficiais (REFER, INTF, LNEC), relativos ao primeiro acidente ocorrido a 12 de Fevereiro de 2007 e só entregues aos deputados da Assembleia da República no passado dia 24 de Julho, não sem uma longa pressão e luta de "Os Verdes", apontam para a queda de blocos rochosos sobre a Linha, mas não registam nenhum factor de anomalidade natural para que tal tenha acontecido. Por outro lado, os mesmos relatórios apontam também para a necessidade de tomar um conjunto de medidas, no sentido de melhorar a segurança que, como é evidente, implicariam novos investimentos na Linha;

- quando quatro meses depois da ocorrência do segundo e dois meses depois do terceiro acidente, as causas dos mesmos ainda não são publicamente conhecidas e os respectivos relatórios ainda não foram entregues na Assembleia da República.

E se por um lado o Partido Ecologista "Os Verdes" se regozija com as palavras da Senhora Secretária de Estado, nas declarações que prestou ontem junto ao local do acidente, que vêm pela primeira vez reconhecer o serviço prestado pela Linha às populações e a beleza ímpar do património da Linha e do Vale do Tua, por outro lado, "Os Verdes" consideram que os responsáveis do Governo por esta pasta devem parar de ludibriar os portugueses quando tentam vender a ideia que é possível compatibilizar a Barragem com a manutenção da linha férrea, construindo outra alternativa ferroviária à parte do traçado que seria submerso. A viabilidade da construção dessa alternativa ferroviária (que passaria forçosamente por outro "canal"), para além de ser tecnicamente muito difícil, acarretaria custos elevadíssimos para os quais não há por certo disponibilidade/vontade nem da EDP, nem do Governo.

Por outro lado, é no vale que se pretende submergir que reside o "marcador genético" e o factor de atracção da Linha do Tua. Sem o primeiro, a Linha do Tua perde grande parte da sua atracção e beleza.

Se bem que "Os Verdes" lamentem profundamente e estranhem, tal como já o afirmaram, este novo acidente na Linha do Tua, consideram que a Linha não deve ficar encerrada para além do necessário, para que as entidades responsáveis e as entidades judiciais apurem os factos ocorridos, e esperam que os relatórios sejam apresentados aos deputados da Assembleia da República e sejam tornados públicos logo que concluídos.

"Os Verdes" esperam também que venha a ser conhecido rapidamente o resultado do inquérito judicial do primeiro acidente.

O Partido Ecologista "Os Verdes" continua a considerar que a Linha do Tua deve ser preservada, que a segurança deve ser melhorada, implementando meios de consolidação das encostas e de detecção de queda de rochedos, que os horários devem ser melhorados, que devem ser adquiridas novas carruagens, mais seguras.

O Vale e a Linha do Tua são valores patrimoniais únicos e inseparáveis, que devem ser valorizados e que podem contribuir para um desenvolvimento sustentado/sustentável desta região transmontana.

Por tudo isto "Os Verdes" continuarão empenhados em lutar contra a Barragem da Foz do Tua e irão desenvolver um conjunto de acções nesse sentido.

PEV


Loading. Please wait...

Fotos popular