Pravda.ru

CPLP » Portugal

A CDU é a garantia de um projecto alternativo de esperança para Portugal

17.08.2015
 

 

A CDU é a garantia de um projecto alternativo de esperança para Portugal. 22756.jpeg

Intervenção de Jerónimo de Sousa, Secretário-geral, PCP, em Guimarães, comício de apresentação da lista da CDU ao círculo eleitoral de Braga - A lista da CDU que acaba de ser apresentada é uma lista de gente séria, gente de trabalho, que aqui vive e luta em defesa dos trabalhadores e das populações.

As minhas cordiais saudações a todos vós e por vosso intermédio aos trabalhadores e ao povo do distrito de Braga.

Aqui estamos a apresentar a lista da candidatura da CDU às eleições para a Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Braga.

A lista da CDU que acaba de ser apresentada é uma lista de gente séria, gente de trabalho, que aqui vive e luta em defesa dos trabalhadores e das populações.

É uma lista de candidatos conhecidos pela sua capacidade, generosidade e empenho nas mais diversas actividades desta região e na procura de solução dos seus problemas, que dá garantias de trabalho responsável, e capaz de os enfrentar com a determinação dos que têm fortes convicções e um desejo imenso de servir o seu povo.

Gente capaz de garantir uma intervenção diversificada, próxima da realidade de todos os dias dos trabalhadores, dos agricultores, pequenos e médios empresários, dos reformados, das mulheres e dos jovens.

Os candidatos que a CDU apresenta são uma garantia de que os deputados que em 4 de Outubro passarão a integrar os grupos parlamentares do Partido Comunista Português e do Partido Ecologista "Os Verdes" prosseguirão o reconhecido trabalho dos deputados eleitos pela CDU na Assembleia da República, caracterizado por uma intensa actividade e iniciativa, e por uma combativa intervenção na defesa dos interesses e aspirações populares.

Candidatos de uma força que se apresenta às próximas eleições de cabeça erguida e consciência tranquila, não apenas pelo papel que tem desempenhado na oposição e denúncia à política de direita que conduziu o País à grave crise em que se encontra e nos colocou na dependência de uma intervenção estrangeira, como pelo conjunto de iniciativas que tomámos nos mais diversos domínios em defesa dos interesses populares, deste distrito e do País.

De cabeça erguida porque soubemos honrar a palavra dada e respeitar os compromissos assumidos.

Isso está bem patente no trabalho realizado nesta XII Legislatura que agora acaba. Na Assembleia da República os deputados da CDU realizaram uma intervenção sem paralelo. Foram os que mais produção apresentaram nos quatro anos da legislatura.

No seu conjunto apresentaram cerca de 458 projectos-lei, cerca de 500 projectos de Resolução e 105 apreciações parlamentares, 30 audições temáticas e mais de 5 000 perguntas e requerimentos, num trabalho ligado às realidades concretas e aos problemas do País, feito na Assembleia e fora dela, na resposta às solicitações das populações e dos trabalhadores, dando voz e participando nas suas lutas, promovendo a denúncia e fiscalização da política do governo, combatendo as suas ofensivas políticas e legislativas e apresentando propostas alternativas para resolver os problemas do País.

Não foi apenas o número de projectos de Lei, de Resoluções, de perguntas ao governo ou de outras iniciativas parlamentares que mostram um profícuo trabalho realizado, centenas e centenas de iniciativas, mas o seu conteúdo nos domínios dos direitos dos trabalhadores com propostas para pôr fim aos cortes nos salários e reformas e para o aumento do salário mínimo nacional e de combate à precariedade com um programa nacional específico, no domínio da segurança social, em defesa da sua sustentabilidade e do reforço das prestações sociais, da fiscalidade visando desonerar trabalhadores e famílias, assim como micro e pequenos empresários, incluindo a reposição do IVA da restauração; da economia, designadamente em defesa da produção leiteira nacional. Uma vasta iniciativa e intervenção visando a renegociação da dívida, a revogação das PPP, o controlo público da banca, mas também em defesa dos serviços públicos e das funções sociais do Estado, nomeadamente do Serviço Nacional de Saúde e pela redução das taxas moderadoras, da Escola Pública, mas igualmente iniciativas com propostas para o desenvolvimento da ciência e cultura e em todos as outras áreas da nossa vida colectiva, nomeadamente contra os ataques ao Poder Local e extinção de freguesias, do ambiente e da conservação da natureza, mas igualmente nos domínios da justiça e contra as alterações do Mapa Judiciário.

Nós estamos convictos de que o povo português reconhecerá quão importante e útil tem sido o trabalho dos deputados da CDU e o contributo que têm dado para a solução dos problemas do País e do povo.

É também por isso que a CDU e as forças que a compõem, com a consciência do trabalho realizado, se apresentam perante os portugueses com a convicção de serem merecedoras da sua confiança.

Num momento em que permanecem as mais sérias ameaças sobre o povo português pela mão dos partidos da troika nacional - a troika da submissão do PS, PSD e CDS -, os portugueses precisam de ter na Assembleia da República quem os defenda e quem seja portador de um projecto alternativo de esperança para Portugal.

Os candidatos da CDU são, de facto, essa garantia!

As eleições legislativas do início do próximo dia 4 de Outubro constituem um momento da maior importância na luta pela ruptura com a política de direita e a concretização da viragem inadiável e necessária na vida nacional.

Eleições que são uma grande oportunidade para que os democratas e patriotas, para que todos os que aspiram a uma vida melhor, expressem a vontade de pôr fim ao caminho de empobrecimento, exploração, dependência e abdicação dos interesses nacionais que PSD, CDS e PS têm imposto ao País.

Estamos nesta batalha com uma grande confiança na possibilidade de continuar o caminho de afirmação da CDU e com o claro objectivo de prosseguir o nosso processo ascendente de reforço eleitoral, de forma a garantir um novo êxito que se traduza em mais votos e mais deputados e num substancial reforço do campo dos que se batem pela concretização de uma verdadeira alternativa patriótica e de esquerda para o País, e que têm na CDU a grande força capaz de protagonizar tal projecto de mudança e de ruptura.

O ambiente de simpatia e reconhecimento pelo papel das componentes da CDU, os apoios que estamos já a receber de muitos e muitos democratas e patriotas sem filiação partidária, levam-nos a estar convictos que é possível continuar a crescer e crescer bem, que o reforço da CDU em votos e deputados vai contar muito na definição da evolução futura do País.

Mas se partimos para esta batalha com uma grande confiança, seria ilusório não ter consciência de que a acção de esclarecimento, mobilização e convencimento que seremos chamados a erguer possa prescindir da exigente necessidade de dar resposta à corrente de mistificações e falsidades que serão lançadas para procurar perpetuar a política de direita e impedir a afirmação e concretização de uma alternativa patriótica e de esquerda.

Ler original

 

http://www.pcp.pt/node/288805

 


Loading. Please wait...

Fotos popular