Pravda.ru

CPLP » Guiné-Bissau

Influência da comunidade internacional chave para Guiné-Bissau

27.03.2008
 
Influência da comunidade internacional chave para Guiné-Bissau

Shola Omoreqie, Representante Especial do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas para Guiné-Bissau, sublinha a importância da colaboração da comunidade internacional para a estabilidade da Guiné-Bissau

Depois do Presidente João “Nino” Vieira ter anunciado a realização de eleições legislativas, o Representante Especial do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas para Guiné-Bissau declarou que a comunidade internacional tem um papel chave para desempenhar na consolidação de paz neste país-membro da CPLP na África Ocidental.

"A gestão da mudança é um processo longo e delicado em que as expectativas devem ser administradas," disse Shola Omoregie, numa uma reunião aberta do Conselho de Segurança ontem.

"Uma má gestão em administrar estas expectativas resultaria em disilusão que finalmente talvez até poria em perigo o compromisso a longo prazo necessário para a realização destas reformas,” acrescentou.

Advertiu que apesar do crescimento em atividade de doadores, a redução de pobreza do Governo e estratégias de reforma no setor de segurança permanecem "imensamente sub-financiados”.

O Representante Especial – que também lidera a ONUGBIS – Apoio para a Construção da Paz em Guiné Bissau, referiu também à importância do Presidente Vieira ter apontado a data de 16 de Novembro para a realização de eleições legislativas.

O Secretário-Geral Ban Ki-Moon disse recentemente no seu relatório sobre o país ao CS da ONU que as eleições iminentes "serão uma referência importante para o estado de governo democrático."

O Representante Especial realçou que Guiné Bissau – que está num processo de reconstução depois de uma guerra civil brutal em que milhares foram mortos, feridos ou forçados a sair dos seus lares – está preocupada com a ameaça ascendente do terrorismo. A seguir à apreensão de dois mauretanos em janeiro em conexão com o assassinato de quatro turistas franceses e a seguir ameaças de represálias contra Guiné-Bissau, as autoridades pediram o auxílio da comunidade internacional em aumentar o controle nas fronteiras.

Para esse fim, Shola Omoregie realçou a importância da cooperação inter-regional que “deve ser encorajada e deve ser apoiada para abordar as ameaças do terrorismo, especialmente numa região com fronteiras porosas."

Fonte: ONU

Djibril MUSSA

PRAVDA.Ru

África Ocidental


Loading. Please wait...

Fotos popular