Pravda.ru

CPLP » Guiné-Bissau

Para onde caminhas Guiné-Bissau?

02.02.2018
 
Para onde caminhas Guiné-Bissau?. 28146.jpeg

Para onde caminhas Guiné-Bissau?

Amanhã, 1 de Fevereiro de 2018, poderá ser o "dia D" para a política Bissau-guineense.

Ou a nomeação de um primeiro-ministro é formalmente aceite por todos, partido políticos, organizações internacionais e CEDEAO ou o pais entra numa perigosa espiral que poderá levar a uma de duas situações:

  • 1. ser t​otalmente ostracizado pela comunidade internacional e seus políticos (por extensão, o País) serem sancionados pela CEDEAO, CPLP, União Europeia e Nações Unidas, na linha do que a organizações regional já o solicitou para o apoio a uma "aplicação eficaz das sanções";
  • 2.   ou o País entra, definitivamente, no clube dos "Estados Falhados" com todas as consequências que daí podem advir; por exemplo, ser "tutelado" - e essa vontade já vem de antanho - pelo Senegal!

Apesar do Presidente José Maria Vaz "JOMAV" ter nomeado um novo primeiro-ministro, o embaixador e antigo MNE, Artur Silva, a realidade é que a política interna está muito adoentada ao ponto de, ontem, a polícia ter invadido a sede do PAIGC e expulso os congressistas com meios que não se compreendem nem numa ditadura, quanto mais numa suposta democracia conforme hoje foi transmitido na RTP-Africa e fotos colocadas por João Carlos, no Facebook.

Ora esta anómala situação - até porque não se compreende porque o Congresso foi impedido, pelo Tribunal, de se realizar, se  o 15 proscritos" já terão sido reintegrados no partido criado por Amílcar Cabral, conforme ouvi, ontem, numa reportagem televisiva -,já mereceu críticas de ONG questão  envolvidas no processo de consolidação de paz na Guiné-Bissau, "P5", pedem respeito pela lei e direito à liberdade de reunião e de participação política.

Acresce que a #CEDEAO já fez saber que mantinha a intenção de levar por diante as sanções a dirigentes políticos Bissau-guineenses se não fosse indigitado um primeiro-ministro iaté ontem e de consenso, conforme o estabelecido nos Acordos de Conacri. Ora, do que já li e ouvi, o novo primeiro-ministro não parece gozar desse consenso, pelo que é expectável que amanhã a CEDEAO comece a impor sansões ao já debilitado país da CPLP.

Até porque o PAIGC, continua a exigir que o primeiro-ministro seja o seu dirigente Augusto Olivais, proposto no âmbito do Acordo de Conacri, e que parece ter tido o acordo da CEDEAO,

Ora sabendo que a CEDEAO, como foi referido logo no início, terá solicitado à União Africana, à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa - e aqui, Angola e João Lourenço poderão ter um pepel importante dada a aproximação que, ancestralmente, têm com o PAIGC e, agora, parece, com JOMAV -, à União Europeia e às Nações Unidas para apoiarem uma "aplicação eficaz das sanções", aguardemos por o dia de amanhã ou por algum comunicado que a CEDEAO hoje possa emitir a confirmar a aceitação ou não de Artur Silva!

 

Até lá, "Quo Vadis Guiné-Bissau"?!

Eugénio Costa Almeida, Ph.D

Investigador/Researcher/Pós-Doutorando

 e

Researcher at the Center for International Studies (ISCTE-IUL) and 
CINAMIL (Portugal's Military Academy Centre for Research, Development and Innovation)

CEI-IUL (ISCTE-IUL)   CINAMIL (Military Academy Research Center)

(Academia.eduhttp://iscte.academia.edu/Eug%C3%A9nioCostaAlmeida)   http://elcalmeida.net 

--
Publicada por ELCAlmeida às Pululu a 1/31/2018 04:57:00 da tarde

 


Loading. Please wait...

Fotos popular