Pravda.ru

CPLP » Brasil

Bonito? Não, Maravilhoso!

30.06.2011
 

Por Petrônio Souza Gonçalves

Bonito? Não, Maravilhoso!. 15234.jpegPequena cidade do interior do Mato Grosso do Sul, a 300km de Campo Grande, recebe turistas do mundo inteiro, em busca de contato direto com a natureza, nadando ao lado de cardumes coloridos, mergulhando no fundo de suas cavernas, ou tomando um bom e refrescante banho de cachoeira. A melhor definição para o lugar: um pedaço preservado do paraíso.

Muitas são as atrações que Bonito oferece, todas em forma de passeios, que são contratados juntos às agências de viagem da cidade, o que impede o turista de ir por conta própria para as atrações turísticas do município, que são várias. A única exceção é o Balneário Municipal, que fica a 7km do centro de Bonito, uma forma que a prefeitura encontrou de proporcionar lazer para a população e o público menos favorecido. Os outros são em áreas particulares, contando com uma boa infraestrutra e todos os artigos de segurança e equipamentos necessários para fazer os passeios e turismo de aventura com segurança e conforto.

Bonito conta com um belo receptivo de informações aos turistas, com exibição de vídeos e folderes sobre os diversos passeios e diversas agências, o que se faz indispensável um contato inicial para quem quer aproveitar da melhor forma a cidade e seus atrativos.

A grande vedete local são as águas transparentes e abundantes de seus rios, com turistas mergulhando ao lado de cardumes inteiros como se estivessem em imensos aquários naturais, com quilômetros de extensão. A beleza e a sensação são únicas. São tantos os peixes nadando ao seu redor que se pode tocá-los. Entre as espécies que acompanham os visitantes durante os mergulhos estão a piraputanga, o dourado, curimba, pacus, o mato grosso - que é um peixe ornamental - entre várias outras espécies pertencentes à bacia pantaneira. A transparência da água é devida a presença de calcário, que está até na água tratada que vai para as casas da cidade. É tanto calcário existente na água, que quando se toma banho, sente-se o corpo galvanizado por ela, com o sabonete não dando espuma e o cabelo nos dá a sensação de não ter sido lavado.

 

Atrativos

 

Bonito está na Serra da Bodoquena, que na verdade é um planalto, devido a sua baixa altitude. A Serra nasce no Paraguai e chega até o Pantanal Mato-grossense. A forte presença de calcário na região se deve ao fato de que ali, a milhares de anos, foi o fundo de um grande oceano, onde ficou depositado ao longo do tempo, algas, carapaças, animais aquáticos que tinham carbonato de cálcio e magnésio em sua formação. Isso resultou em um relevo riquíssimo em calcário e facilitou também a formação de suas cavernas, pois o calcário foi sendo dissolvido pela água durante milhões de anos de infiltração, resultando em uma grande obra de arte do tempo e da natureza. As mais conhecidas e visitadas grutas de Bonito são a do Lago Azul, com sua beleza reproduzida em fotos e postais mundo afora, e a de São Miguel, ambas bem próximas.

A beleza da gruta do Lago Azul é fascinante, quando bem ao fundo da caverna se encontra um lindo lago de águas cristalinas que, devido reflexo da tonalidade azul dos raios do sol que incidem sobre água, fica com uma tonalidade azulada única. Aberto apenas para visitação monitorada, pesquisas feitas no fundo do lago descobriram um fóssil de tigre dente de sabre e de uma preguiça gigante, que se encontram em suas profundezas até os dias de hoje. De novembro a janeiro, das 8h30 às 9h, a luz do sol chega até o fundo da caverna, iluminando o lago e fazendo um terceiro cenário, o mais belo. 

Diante de tantos atrativos de real beleza, poderíamos elencar alguns, cada um com sua atração específica, com sua beleza particular. Um bom passeio é a flutuação no rio Sucuri, considerado o rio com água mais cristalina do mundo, situado na Fazenda São Geraldo, a 17km do centro de Bonito.  A fazenda tem um belo receptivo, com piscina, loja de artesanato, bar e restaurante, armários guarda-volumes, e passeios opcionais como cavalgada e bike tour. Os equipamentos para flutuação oferecidos pela fazenda são: roupa e bota de neoprene, colete salva-vidas, máscara e snorkel. Com duração de 45 minutos de flutuação, o passeio sai a R$ 118,00 em alta temporada e R$ 90,00 na baixa, por pessoa.

Com uma caminhada de aproximadamente 500 metros na mata ciliar, chega-se às nascentes do rio, que ficaram conhecidas após filmagem para a novela Alma Gêmea, da Rede Globo.  No fundo das nascentes do rio, vê-se a água borbulhando, em um cenário de beleza e paz, tingido por um tom azulado da água e do fundo do rio. No grupo eufórico de turistas em que estava, ao chegar diante da beleza das nascentes, foi tomado por uma súbita serenidade, quando o silêncio contemplativo tocou a todos. Foi uma sensação muito forte traduzida no silêncio de cada um de nós. Durante a trilha, o visitante pode apreciar a fauna e flora local e fazer paradas em mirantes para observação das várias nascentes.

A flutuação em aproximadamente 1,8km, quando se é mansamente levado pela correnteza do rio, que permite ao visitante apreciar a beleza da flora subaquática , que são verdadeiros jardins submersos, tendo a presença de cardumes de variados peixes em variados tamanhos, de ariranhas, cobras sucuris, e se o turista estiver com sorte, até de antas.

Assim como o passeio do rio Sucuri, todos contam com uma boa estrutura e acompanhamento de guias de turismo, o que chega a ser louvável. Nessa forma de passeios de flutuação, a cidade ainda oferece os seguintes atrativos: Aquário Natural, Parque Ecológico Rio Formoso, Bonito Aventura e Recanto Ecológico Rio da Prata. Para passeios de aventura, os mais indicados são: Bóia Cross; bote no rio Formoso e arvorismo no Hotel Cabanas. Mergulhos com cilindro de oxigênio: Mergulho no rio da Prata; mergulho no rio Formoso; mergulho no Abismo Anhumas. Descida de rapel - rapel Boca da Onça e rapel no Abismo Anhumas. Cachoeiras: Ceita Corê - do tupi-guarani "terra de meus filhos" - Parque das Cachoeiras; Boca da Onça Ecotour; Estância Mimosa e Cachoeiras do Rio do Peixe.

Bonito ainda tem os balneários, que são atrações mais sofisticadas, sem o brilho da natureza pura e preservada como se vê em toda parte. Assim encontramos o Balneário do Sol; Ilha do Padre e Praia da Figueira.

Quando se vai de um passeio para o outro, se vê ao longo do caminho, bandos de araras, revoadas de várias espécies de pássaros, seriemas, tucanos, lobinhos, entre muitos animais e pássaros da região.

  

Culinária

Bonito se orgulha de sua cozinha sul-matogrossense, de seus fartos peixes preparados de todos os jeitos e de todas as formas. Tudo tão diversificado e saboroso que chega a ser obrigatório para todo turista experimentar o pastel de pacu ou com carne de jacaré, oferecidos com destaque na rua central da cidade. Ambos são uma delícia só. Nota-se também um pouco da influência da culinária andina, com seus molhos a base de milho e seus salgados. Por onde se vai, come-se muito bem em Bonito. Outros ingredientes que incrementam a culinária e os aperitivos locais são as frutas do cerrado, servidas de molhos para os pratos e saborosos sorvetes, além de ornamentarem bebidas alcoólicas e sucos feitos na hora.

Na rua central de Bonito, decorada por lojas de souvenirs e revelando um clima praiano a quilometros do mar, as lojinhas dão um charme especial à cidade, com seus orelhões em formas de aves, onças e até de jacaré. O jacaré parece ser, entre tantas aves e bichos, o grande mascote de Bonito, estampado em camisetas, em forma de cinzeiros, e bordado em várias peças do artesanato local. Aliás, o artesanato indígena tem uma beleza bem particular, utilizando materiais naturais como a palha e sementes, tudo com muita cor e delicadeza.

Em Bonito se comprova o quanto a preservação do meio ambiente é importante para o futuro e para o presente do nosso planeta. Hoje, uma cidade do interior do Mato Grosso do Sul, por ter preservado suas riquezas naturais, foi elevada a destino turístico do mundo inteiro, dinamizando a economia local e gerando emprego e renda para uma população que estava, até então, distante de tudo e de todos. O turismo é a grande indústria do novo milênio, uma indústria limpa, que faz bem a todos apenas preservando a vida e a natureza.


Loading. Please wait...

Fotos popular