Pravda.ru

CPLP » Brasil

Pravda acertou quando disse que intenção de Lula era assumir a ONU

30.05.2010
 
Pravda acertou quando disse que intenção de Lula era assumir a ONU

Na edição de 24/03/2010, o PRAVDA, através de reportagem assinada pelo seu correspondente no Brasil, jornalista Antonio Carlos Lacerda, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha interesse em ser secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) logo depois de empossar a ex-ministra chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Rousseff, presidente do Brasil.

O texto do jornalista Antonio Carlos Lacerda foi publicado na edição portuguesa do PRAVDA com o título “Depois de eleger Dilma presidente, Lula vai correr mundo para chegar à ONU”, bem como na inglesa com o título “Brazil's President Lula to Go for Secretary-General of the UN”. Todas com data de 24/03/2010 e assinadas pelo correspondente do PRAVDA no Brasil.

A notícia foi considera mera especulação na intenção de desestabilizar a pré-candidatura da petista Dilma Rousseff. Hoje, 23/05/2010, exatos dois meses depois, a Folha de São Paulo, um dos quatro maiores e mais importantes jornais do Brasil, afirma com principal manchete de capa que “Lula articula seu futuro na ONU ou no Banco Mundial”.

A matéria diz que o presidente Lula já tem o apoio dos presidentes da França, Nicolas Sarkozy; e da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero; além do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, para assumir a Secretaria-Geral da ONU.

“Não interessaria a Lula virar secretário-geral da ONU no atual formato, muito dependente dos EUA e dos outros vencedores da Segunda Guerra Mundial - Reino Unido, França, Rússia e China. Mas, se for aprovada uma reforma da ONU, a começar pelo Conselho de Segurança, Lula trabalhará para disputar a Secretaria-Geral”, enfatizou a reportagem da Folha de São Paulo.

O presidente Lula quer assumir a ONU com poderes absolutos, principalmente sobre os membros do Conselho de Segurança. Para isso, quer o Conselho de Segurança da ONU com outra cara, o que significa dizer que ele só aceitaria o cargo se o Conselho passasse a ter outros membros, para não ter de se submeter aos interesses e poderes dos Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e Alemanha.

Lula quer a Secretaria-Geral da ONU sem os Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e Alemanha no Conselho de Segurança. Ele só concorda com a permanência da França, com quem o Brasil realizou uma transação comercial para a compra de aviões caças Rafelly, apesar de um laudo técnico da Aeronáutica não ter recomendado essa aeronave.

Já que não vai conseguir mudar a atual composição o Conselho de Segurança da ONU, para assumir a Secretaria-Geral da entidade, o presidente Lula tem pela frente dois grandes obstáculos a vencer: a influência decisória dos Estados, Rússia, China, Reino Unido e Alemanha, além da pretensão do atual secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, tem mandato até o final de 2011 e pode ser reconduzido ao cargo.

Uma fonte de Brasília disse que apesar de alimentar um sonho impossível, utópico, o presidente Lula quer “o impossível do impossível: mudar os membros do Conselho de Segurança da ONU. Isso nos faz lembrar Gamal Abdel Nasser, no Egito; Juan Domingos Peron, na Argentina; e Jânio Quadros, no Brasil”.

Por conta da possibilidade do presidente Lula assumir a presidência do Banco Mundial, já existem até empresários brasileiros procurando um prédio na zona sul de São Paulo para ser a sede de um instituto pertinente.

ANTONIO CARLOS LACERDA

PRAVDA Ru BRASIL


Loading. Please wait...

Fotos popular