Pravda.ru

CPLP » Brasil

Investimentos em missões comerciais estimulam exportações brasileiras

30.03.2009
 
Pages: 12
Investimentos em missões comerciais estimulam exportações brasileiras

Em 2009, o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior terá como ação principal a promoção comercial do Brasil. Este foi um dos temas abordado pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge, em entrevista realizada nesta quinta-feira (26), para o programa Bom Dia Ministro. Na entrevista, transmitida via satélite para emissoras de rádio de todo País, Miguel Jorge também falou dos efeitos da crise econômica internacional no planejamento orçamentário do governo. Leia abaixo os principais trechos.

Crise internacional - "Temos tomado medidas em relação à crise. No ano passado, um dos problemas que tivemos - assim como todos os países - foi exatamente o crédito para e o financiamento para exportações. O Banco Central tomou várias medidas para ajudar os exportadores brasileiros. Estamos, este ano, programando uma série de missões comerciais para estimula r as vendas brasileiras. Temos ajudado no que é possível os exportadores. Acho que temos tido um resultado bastante bom. Reverteu-se aquela situação que tivemos em janeiro de déficit na balança comercial. Temos tido superávit mês a mês, que já foi bastante razoável em fevereiro e que continuamos mantendo em março. Com relação às importações, não tomaremos medidas porque defendemos o livre comércio.

As importações brasileiras estão diminuindo por duas razões: primeiro, porque a atividade econômica se reduziu no mundo inteiro, especialmente nos países muito exportadores; e, segundo, porque a atividade econômica também se reduziu no Brasil, o que fez com que caíssem de maneira bastante importante as importações, razão pela qual temos mantido esse superávit. Não tomaremos medidas em relação às importações de protecionismo, não impediremos, por exemplo, a não ser que haja casos de concorrência desleal, de se vender produtos abaixo do preço de produção. Tomaremos medidas dentro da s regras da Organização Mundial de Comércio (OMC). Não aplicaremos medidas de contenção de importações que afetem os tratados brasileiros, especialmente as regras da OMC."

Pequenos e médios exportadores - "O principal problema deles é com relação ao crédito e o financiamento para exportação. Estamos trabalhando com o Banco Central para que as pequenas e médias empresas, e também as grandes, tenham mais acesso a financiamentos de exportação e de longo prazo. As exportações têm sido financiadas em prazos muito curtos e isso cria um problema de estrangulamento financeiro das empresas, o que dificulta as exportações brasileiras. Então, tanto para as pequenas, médias ou grandes empresas, temos que cuidar e conseguir financiamento com dinheiro mais barato e prazos mais longos."

Plano habitacional - "O plano foi anunciado ontem pelo presidente. Agora, acredito que tenha um efeito importante, para a indústria, por duas razões: primeiro porque na construção você importa muito pouco, praticamente tudo que se faz é construído e produzido no Brasil. Estamos falando de cimento, de telha, tijolos etc. No caso da área de indústria da produção industrial, vamos usar nesse plano habitacional muito vidro, ferro, plástico. As famílias que vão comprar sua primeira casa, também irão adquirir eletrodomésticos. Portanto, é um programa importante para reativar, alavancar a economia. Acreditamos muito, participamos de várias discussões, com relação ao plano. Achamos que esse um milhão de moradias vai ajudar muito a construção civil e indiretamente de todos os setores envolvidos com a construção civil."

ZPEs - "O MDIC é quem coordenará a implantação das Zonas de Processamento de Exportação (ZPEs). Já temos mais de 50 projetos de ZPEs entregues ao Ministério. Estamos esperando. Foi aprovado em todas as instâncias do governo o processo de instalação de ZPEs. Acredito que em breve o pre sidente deverá assinar a regulamentação das ZPEs. A partir daí, criaremos a Secretaria Executiva da ZPE no Mistério e começaremos a analisar os processos para que elas comecem a ser instaladas. As ZPEs importantes, uma delas do Ceará, em Pecém, é um dos projetos que estão no Ministério. Estamos analisando, por enquanto internamente, porque não podemos nos antecipar em termos legais porque ainda não há autorização para que possamos definir essas ZPEs."

Indústria automobilística - "Em fevereiro nós produzimos. Janeiro foi atípico porque a indústria precisou vender um enorme estoque que estava acumulado de novembro e dezembro, com cerca de 360 mil veículos. Janeiro foi um pouco diferente. Em fevereiro, várias empresas voltaram a chamar seus funcionários que estavam de férias coletivas, de licença. E agora, em março, os números são mais ainda importantes. Em região na última segunda-feira, como a indústria automobilística em São Paulo, os cálculos feitos pela indústria é de que podemos chegar por volta de 250 mil veículos produzidos em março, que são números praticamente iguais aos de março do ano passado.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular