Pravda.ru

CPLP » Brasil

Reeleição de Lula recebe apoio de personalidades

29.09.2006
 
Pages: 12345
Reeleição de Lula recebe apoio de personalidades

 Dois dias das eleições presidenciais no Brasil, que acontecerão em 1º de outubro, a Rede Estadual de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte (REDH-RN) junta sua voz às do manifesto redigido por intelectuais, artistas, líderes religiosos e de movimentos sociais do país inteiro em favor da reeleição do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O manifesto Com Lula, nossa responsabilidade social reúne a assinatura e o apoio de 431 intelectuais, artistas, líderes religiosos e dos movimentos para a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Leonardo Boff, Maria da Conceição Tavares, Frei Betto, Emir Sader, Padre Marcelo Barros, Francisco Menezes, Muniz Sodré, Padre Manfredo de Oliveira, são apenas algumas das personalidades que constam na lista de assinaturas do manifesto. Eles defendem a reeleição já no primeiro turno.

Segundo o documento, a vitória em 1º de outubro fortalecerá ainda mais o presidente Lula, que estará "livre de pressões poderosas em contrário, capaz então de realizar e ampliar transformações que a sociedade exige".

"Vivemos novo momento de um projeto político de transformações sociais que avançou no Brasil com a eleição de um operário migrante em 2002 e se fortalece na América Latina nas últimas eleições, com a emergência de candidatos, vários dos quais vitoriosos, ligados a esses mesmos setores populares ou deles provenientes. Lula é hoje referência internacional, especialmente na América Latina e nos países pobres", ressalta o manifesto.

O manifesto constata ainda, no atual mandato presidencial, uma política externa independente, firme e criativa, que terá de continuar no futuro, num cenário internacional cada vez mais conturbado, dividido e absurdamente violento.

No Brasil, recentes escândalos têm despertado perplexidades na sociedade. "Condenamos com veemência todos os tipos de corrupção e de manipulação política. O processo vem de mais atrás, em muitos níveis da sociedade e do poder, mas agora atingiu fortemente setores da base de sustentação do governo. Isso não pode ser ignorado nem negado. O positivo é que todos os escândalos, velhos e novos, vêm sendo denunciados e divulgados, com destaque para o trabalho da controladoria geral, da polícia federal e do ministério público, o que pode favorecer a possibilidade de serem exemplarmente punidos, sem distinção de partidos ou entidades".

Além disso, as próximas eleições, que não se reduzem ao nível presidencial, poderão, através do voto, afastar políticos corruptos, tarefa difícil, porém indispensável. Assim se fortalece a luta pela ética na política, que não se confunde com os moralismos oportunistas e eleitoreiros.

O manifesto pode ser acessado no site www.informes.org.br .

Fonte: Adital - Notícias da América Latina e o Caribe

Manifesto de apoio à Lula tem adesão de 431 personalidades

A reeleição de Lula recebeu o apoio de 431 intelectuais, artistas e líderes religiosos e de movimentos sociais. No manifesto “Com Lula, nossa responsabilidade social”, personalidades como Cândido Mendes, Maria da Conceição Tavares, Emir Sader, Leonardo Boff, Jurandir Freire Costa e Dom Waldyr Calheiros defendem a reeleição já no primeiro turno. Segundo o documento, a vitória em 1º de outubro fortalecerá ainda mais o presidente Lula, que estará “livre de pressões poderosas em contrário, capaz então de realizar e ampliar transformações que a sociedade exige”.

Leia a íntegra do manifesto:

Nós, profissionais, universitários, artistas, líderes religiosos, dirigentes e assessores de movimentos sociais e de pastorais, participantes da sociedade civil, com ou sem filiação partidária, declaramos nosso firme apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva para sua vitória no primeiro turno das eleições de outubro, somando-nos aos setores populares que já fizeram sua escolha pelo país afora, como indicam as pesquisas. Estes últimos sentem concretamente as melhorias em suas vidas e de suas famílias.

Vivemos novo momento de um projeto político de transformações sociais que avançou no Brasil com a eleição de um operário migrante em 2002 e se fortalece na América Latina nas últimas eleições, com a emergência de candidatos, vários dos quais vitoriosos, ligados a esses mesmos setores populares ou deles provenientes. Lula é hoje referência internacional, especialmente na América Latina e nos países pobres. Constatamos também, no atual mandato presidencial, uma política externa independente, firme e criativa, que terá de continuar no futuro, num cenário internacional cada vez mais conturbado, dividido e absurdamente violento.

No Brasil, recentes escândalos têm despertado perplexidades na sociedade. Condenamos com veemência todos os tipos de corrupção e de manipulação política. O processo vem de mais atrás, em muitos níveis da sociedade e do poder, mas agora atingiu fortemente setores da base de sustentação do governo. Isso não pode ser ignorado nem negado. O positivo é que todos os escândalos, velhos e novos, vêm sendo denunciados e divulgados, com destaque para o trabalho da controladoria geral, da polícia federal e do ministério público, o que pode favorecer a possibilidade de serem exemplarmente punidos, sem distinção de partidos ou entidades. Além disso, as próximas eleições, que não se reduzem ao nível presidencial, poderão, através do voto, afastar políticos corruptos, tarefa difícil, porém indispensável. Assim se fortalece a luta pela ética na política, que não se confunde com os moralismos oportunistas e eleitoreiros, como foram no passado o de Jânio da vassoura e o de Collor dos marajás e que podem sempre reaparecer com outros disfarces.

Pages: 12345

Loading. Please wait...

Fotos popular