Pravda.ru

CPLP » Brasil

Brasil: O falacioso discurso da segurança pública

27.02.2018
 
Brasil: O falacioso discurso da segurança pública. 28307.jpeg

Brasil: O falacioso discurso da segurança pública

por Vera Malaguti Batista [*]

A questão criminal tem constituído o centro da administração ou governamentalização política no capitalismo contemporâneo, vídeo-financeiro. Não só no cenário político, a indústria do controle do crime é hoje uma economia potente que invade os países periféricos com arquiteturas, tecnologias e assessorias que garantem o controle brutal, por emparedamento ou pelo extermínio, de populações rotuladas como perigosas, vulneráveis ou excluídas. Na verdade o que o capital busca controlar é a potência popular e suas lutas por emancipação e protagonismo. A mídia corporativa, ancorada na nossa memória colonizada, traduz todos os conflitos políticos, todo sinal de luta de classes em criminalizações de todo tipo, das estratégias de sobrevivência às organizações políticas.

O que acontece no Rio de Janeiro hoje é mais um capítulo dessa história do medo manipulado por nossas elites genocidas. A "guerra contra as drogas" foi criada pelos Estados Unidos de Nixon e Reagan para produzir a passagem do nosso "inimigo interno" do terrorista ao traficante. O alvo dos órgãos de segurança é agora a vida dos pobres em geral. Favelas e periferias são verdadeiros campos de concentração em que seus moradores são submetidos a incursões policiais sem nenhum limite, dos seus objetos aos seus corpos. Tudo isso legitimado por um judiciário e um ministério público, em sua maioria, insensível ao sofrimento de seu povo. Aí estão nossas prisões abarrotadas de meninos e meninas miseráveis que não tinham como se defender das garras da justiça. Quando olhamos o resultado de quarenta anos de guerra às drogas e ao crime, podemos entender quão falacioso é o discurso da segurança pública. O mais importante é entender o que ele esconde.

[*] Mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi professora de Criminologia da Universidade Cândido Mendes (UCM), hoje leciona na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e é Secretária geral do Instituto Carioca de Criminologia (ICC).

O original encontra-se em anovademocracia.com.br/...

Este artigo encontra-se em http://resistir.inf]

Fonte

 


Loading. Please wait...

Fotos popular