Pravda.ru

CPLP » Brasil

21 até 28 de Agosto abertura de 31º Festival Internacional de Folclore de Caruaru

19.08.2010
 
Pages: 123
21 até 28 de Agosto abertura de 31º Festival Internacional de Folclore de Caruaru

É para salientar mesmo. A famosa jornalista caruaruense Iris Alacoque e os Diretores da revista Moda Agreste dessa cidade, Aguinailson e Josilene Medeiros, além de divulgar com extremo profissionalismo essa conhecida publicação na FEBRATEX de Blumenau, já no encerramento do evento tiveram alguns minutos no estande da revista sob pedido do Diretor do programa da tevê uruguaia «Via Aérea» para divulgar a 31ª Edição do Festival Internacional de Folclore de Caruaru. Isso aí é amor pela camisa e o povo caruaruense precisa saber.

O repórter Daniel Bianchi e a camerinha da Martha Denis vão refletir os comentários dos caruaruenses na telinha uruguaia e o povão dessa cidade pode verificar pela net mergulhando no site do canal aberto oficial TNU.

A trigésima primeira edição do Festival Internacional de Folclore de Caruaru acontece em paralelo com a 5ª. Feira de Negócios do Artesanato de Pernambuco sendo um grande encontro de grupos folclóricos vindos de todas partes e uma oportunidade ímpar para os artesãos dessa região de evoluir nesse ambiente que na grande maioria dos casos exprime herança da gema.

O 31º Festival Internacional de Folclore de Caruaru (FIFOLC) e a 5ª Feira de Negócios do Artesanato de Pernambuco (FENEAPE), acontecerão em Caruaru no período de 21 a 28 de agosto de 2010, no Pólo Cultural de Caruaru, abrangendo uma área de 5.000 m².

Com a participação de grupos de danças folclóricas e artesãos nacionais e internacionais, visa-se à salvaguarda da cultura tradicional e popular, contribuindo para a conservação e a promoção da arte tradicional popular e imaterial, a melhoria da qualidade artística de grupos e artesãos.

Além do aspecto cultural e educativo o FIFOLC tornou-se um ponto de encontro obrigatório de bailarinos, coreógrafos, músicos, artesãos e admiradores da cultura popular e tradicional.

O Festival Internacional de Folclore de Caruaru e a Feira de Negócios do Artesanato de Pernambuco têm um papel importante no fortalecimento da economia e da cultura no Estado de Pernambuco, especialmente nas ações planejadas de articulação com os agentes econômicos e criativos, mobilizando e tornando possível a mediação dos interesses econômicos e dos agentes culturais em um ambiente favorável ao desenvolvimento sócio econômico, cultural, e turístico, ampliando o potencial de sustentabilidade com a inclusão ao consumo de bens culturais.

Considerando que a cultura tradicional e popular forma parte do patrimônio universal da humanidade, sendo um poderoso meio de união entre os povos e grupos sociais, verificando sua forte contribuição na afirmação da uma identidade cultural e sua importância social e econômica como agente transformador de realidades muitas vezes precárias, em que vivem inúmeras comunidades no Brasil e no mundo.

Pela sua abrangência e contribuição o 31º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE CARUARU objetiva:

Fomentar a geração de renda familiar, resultando em benefícios artísticos e econômicos para a região;

Promover o intercâmbio cultural entre grupos e instituições interessadas na tradução da criatividade intelectual individual e coletiva;

Incentivar o conhecimento de outras culturas para crianças e adolescentes das comunidades locais e circunvizinhas;

Investir na cultura e turismo como meio de sustentabilidade, para garantia da conservação dos bens culturais e da geração de renda;

Oferecer espaço para artesãos e artistas locais divulgarem seus trabalhos.

A 5ª Feira de Negócios do Artesanato de Pernambuco, transformou-se em uma feira de negócios do artesanato, voltada para os segmentos empresariais e comerciais. Sendo assim, participar da FENEAPE é mostrar o seu produto na melhor vitrine do artesanato brasileiro, a qual oferece as melhores perspectivas de negócios do setor.

Um dos principais objetivos da FENEAPE é estimular o espírito empreendedor nos artesãos, incentivar o aumento da produção e transformá-la numa grande fonte de renda, estimular a arte do artesanato que passa de pais para filhos no trançado da palha, dos brinquedos e esculturas em madeira, bonecas de pano, dos bordados a cerâmica além de inúmeros exemplos de herança familiar na história da arte artesanal do país. Graças a essa herança, o artesanato não sucumbiu nos tempos de modernidade.

Com produtos manipulados através de técnicas transmitidas de pai para filho, o artesanato brasileiro é a forma de expressão mais usual de uma população que lida diariamente com matérias primas simples e as transforma em verdadeiras obras de arte, além de gerar oportunidades para que produtos artesanais com conteúdo sócio ambiental cheguem aos mercados varejista, atacadista, corporativo e externo, mediante ações que promovam seu desenvolvimento, valorização, exposição, divulgação, marketing e comercialização, agregando valor às matérias primas utilizadas, a comercialização e a valorização da auto estima do artesão. A poiar a produção artesanal, transmitindo conhecimento técnico, aprimorando a produção e o designer com o objetivo de agregar a comercialização e a valorização do artesão.

Durante a feira haverá oficinas para que a comunidade possa aperfeiçoar sua capacidade de comercialização, como fazer artesanato, fomento à exportação e estímulo à troca de experiências entre artesãos brasileiros e de outros países.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular