Pravda.ru

CPLP » Brasil

Google Brasil se recusa a fornecer dados de criminosos

17.08.2006
 
Google Brasil se recusa a fornecer dados de criminosos

 O escritório da empresa Google no Brasil poderá ser fechado, caso continue se recusando a fornecer os dados de criminosos cadastrados no site de relacionamentos Orkut.

O Ministério Público Federal  em parceria com a ONG Safernet, que defende os direitos humanos na internet elaborou um relatório bastante detalhado sobre as páginas do Orkut que veiculam conteúdo impróprio - pornografia infantil, neonazismo, incitação a crimes, maus-tratos contra animais, homofobia e intolerância religiosa são algumas das denúncias que constam do relatório.

 Ele foi encaminhado à Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e, após ser avaliado pelo Congresso Nacional, será enviado ao Congresso dos Estados Unidos ainda nesta semana. Esta é uma forma de a Justiça Brasileira pressionar a Google Inc., empresa proprietária do Orkut, para que esta forneça os dados sigilosos dos usuários do site de relacionamentos responsáveis por atitudes criminosas.

É somente após ter a posse dessas informações - endereço eletrônico (ip), login de acesso, dados cadastrais e conteúdo das páginas - que a Polícia Federal pode investigar os autores dos crimes.

De acordo com Tiago Tavares, presidente da Safernet, sempre que a Justiça obriga o escritório do Google no Brasil a quebrar o sigilo de criminosos, a empresa descumpre a determinação alegando não ter autonomia para isso, pois o escritório da empresa no Brasil só representa comercialmente a matriz norte-americana, onde ficam armazenadas as informações de cadastro dos usuários.

O Ministério Público Federal considera essa atitude da Google Brasil um crime de desobediência e favorecimento pessoal, pois, ao não fornecer os dados à Justiça, a empresa está assegurando a impunidade dos criminosos. "Temos dois problemas: o primeiro é identificar os criminosos e o segundo é a falta de colaboração da Google Brasil com a Justiça", diz Sérgio Gardenghi Suiama, procurador da República no Estado de São Paulo.

Ele afirma que, quando há uma recusa da Google Brasil em fornecer informações, a atitude tomada pelo MPF é pedir a instauração de um inquérito policial contra a empresa. Após a conclusão dos inquéritos e, no caso de a empresa continuar se recusando a fornecer os dados, a medida final será o seu fechamento.

O procurador ressalta que o fechamento do escritório do Google no Brasil não significa tirar o Orkut do ar. "O nosso objetivo não é tirar o Orkut do ar, pois nem há como fazer isso, já que ele está hospedado nos Estados Unidos. O nosso problema é identificar as pessoas que usam o Orkut para praticar crimes." Em nota, a Google Brasil informou que "a Google Inc. está finalizando o desenvolvimento de novas ferramentas que serão usadas para detectar e remover conteúdos impróprios do site." As informações são de O Estado de S.Paulo.


Loading. Please wait...

Fotos popular