Pravda.ru

CPLP » Brasil

Brasil: Vaias ensaiadas

16.07.2007
 
Pages: 123
Brasil: Vaias ensaiadas

Um vídeo gravado na noite da última quarta-feira (11/7), dois dias antes da abertura dos Jogos Pan-Americanos, revela que voluntários e convidados já vaiaram à menção ao nome do presidente Lula, durante ensaio da cerimônia.


Disponível no Youtube, o vídeo, de 53 segundos, foi gravado no anel superior das arquibancadas do Maracanã. Imediatamente após os locutores anunciarem o nome de Lula, em espanhol e em português, vaias são ouvidas.


Vetado à imprensa, o último ensaio teve a participação de voluntários, que receberam convites para distribuir a familiares e amigos.


O deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR) vê indícios de que o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (DEM, ex-PFL), tenha organizado uma claque para aplaudi-lo e para vaiar o presidente da República na abertura dos jogos.


"Além desse vídeo, há uma série de outros indícios de que a Prefeitura do Rio de fato buscou criar um factóide contra Lula, o que é grave em função da repercussão internacional do evento", afirma Dr. Rosinha.

Servidores "dispensados"


A venda dos ingressos do Pan-2007 está sob responsabilidade da Prefeitura do Rio de Janeiro, que contratou a empresa Ticketronics para executar o serviço.


A seleção dos voluntários também esteve a cargo da administração municipal. Das 80 mil pessoas que se inscreveram para trabalhar como voluntários nos Jogos Pan-Americanos, 15 mil foram selecionadas.


Coube à Fundação João Goulart —entidade vinculada à Prefeitura do Rio através da Secretaria Municipal de Administração— tanto o recrutamento quanto o treinamento dos voluntários.


Apesar do alto número de candidatos à função de voluntário, o prefeito César Maia assinou, no último dia 14 de junho, um decreto que "dispensou de suas atividades regulares", durante a realização dos jogos, os servidores com inscrição confirmada para trabalho voluntário.


"Quais foram os critérios para a escolha dos voluntários do Pan?", questiona Dr. Rosinha. "Havia necessidade de dispensar servidores municipais? Quantos foram dispensados do serviço?"
O deputado Dr. Rosinha sugere que o PT do Rio de Janeiro faça tais questionamentos à prefeitura da cidade.


Ingressos "distribuídos"


Conforme matéria publicada na última sexta-feira (13/7) pelo jornal "O Dia", a Prefeitura do Rio de Janeiro estaria "distribuindo" nada menos que 100 mil ingressos para os jogos do Pan.


"A Prefeitura do Rio vai distribuir 100 mil ingressos do Pan para todas as suas secretarias", diz trecho da matéria. "As que mais estão recebendo são as de Educação, Assistência Social e a Comlurb."


Um voluntário que ganhou três ingressos para a abertura do evento foi preso, ao tentar vender um dos bilhetes a um promotor de Justiça. Ele foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal instalado no próprio Maracanã. Do setor nobre, os ingressos valiam R$ 250.


"Ao meu ver, cabe uma investigação a respeito tanto da forma como a Prefeitura do Rio de Janeiro selecionou os voluntários quanto sobre a venda e distribuição gratuita de ingressos", afirma Dr. Rosinha. "Falta transparência em todo esse processo."

Decifrando o mistério das vaias a Lula

Por Mauro Carrara

Saiu tudo conforme o planejado. O operário Luiz Inácio Lula da Silva foi vaiado e passou pelo maior constrangimento público de seus quatro anos e meio na presidência. A solenidade de abertura dos jogos Panamericanos seguiu à risca o roteiro definido pelo "comando central", o mesmo que controla toda a campanha de mídia contra o Governo Federal. No Rio desde quinta-feira, dia 12, procurei descobrir se e de que maneira foi arquitetado o plano de humilhação. Conversando muito aqui e ali, com jornalistas, políticos e gente do povo, levantei 14 informações que futuramente poderão ser úteis à reconstituição histórica do episódio.

1) Havia mais de um mês, já se falava numa "recepção" diferenciada a Lula na festa de abertura do Pan. O assunto era comentado com freqüência na Avenida Alfredo Baltazar da Silveira, no prédio da Secretária Municipal de Esportes e Lazer do Rio de Janeiro.

2) Há cerca de três semanas, esse foi supostamente o tema de uma reunião entre Marcelino (que deve ser o D'Almeida), Moacyr (que deve ser Barros Bastos) e Gustavo Coimbra Coelho Cintra, na sede do Recreio dos Bandeirantes.

3) Estranho é que, no dia seguinte, o assunto voltou à baila num encontro entre Coelho Cintra e as senhoras Ágata Borges de Castro e sua lugar-tenente, Cecília de Moraes. Na secretaria especial de comunicação, gerou-se uma turbulência. Era preciso recrutar gente para um serviço especial.

4) No mesmo dia, na Rua Afonso Cavalcanti, apareceu o Sr. Alexandre da Fonte, do Riocentro, disposto a ajudar no que fosse necessário. Tinha uma lista de voluntários para ajudar nos serviços extras - relação que circulou por mais de um departamento.

5) Dias depois, noutra secretaria, ouviu-se exatamente a mesma coisa. Os preparativos para a recepção a Lula tinham de ser especiais. O Sr. João Marcos de Alburquerque pediu, então, uma reunião com o pessoal do COB, que se deu no dia seguinte. Carlos Arthur Nuzman, sabe-se, recebeu Albuquerque para tratar do assunto. Não se saber exatamente sobre o que falaram.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular