Pravda.ru

CPLP » Brasil

Papa Bento XVI inicia a visita ao Brasil

08.05.2007
 
Papa Bento XVI inicia a visita ao Brasil

O Papa Bento XVI  inicia esta quarta-feira (09) a  visita ao Brasil.  Ele pediu que alguns de seus compromissos no Vaticano nos últimos dias fossem cancelados para que pudesse trabalhar nos discursos que fará no Brasil.

O governo brasileiro aguarda com impaciência para saber qual tema Bento XVI escolherá para tratar com maior profundidade com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelo protocolo do Vaticano, chefes de Estado não pautam o Papa e podem, no máximo, enviar sugestões de temas que queiram conversar. “Não dá para dizer o que papa deve falar ou não”, disse um diplomata na Santa Sé. O Vaticano garante que a mensagem sobre o direito à vida será “muito forte”.

Secretário do Pontifício Conselho para a Família no Vaticano, o bispo Karl Josef Romer confirmou que o aborto deverá ser um tema importante na visita do papa. "Isso deve ser lidado com muita atenção", disse ele ao Estado.

Papa Bento XVI inicia a visita ao Brasil
 “Na Alemanha, os cálculos são de que há 1 milhão de abortos por ano, enquanto a população continua com problemas para crescer.” Na segunda, o secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, também reconheceu que o assunto será abordado, mas evitou mostrar preocupação.

Apesar dos sinais de prática crescente do aborto na América Latina, Bertone disse que a região "dá grandes sinais de esperança, de crescimento missionário e de empenho laico”, e a visita do papa abrirá caminho para "relançar a evangelização, a solidariedade e a justiça no continente”. Segundo apurou o Estado, o governo brasileiro aguarda a escolha dos temas tratados no encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o papa. O protocolo impede que chefes de estado pautem o pontífice.

A fuga de católicos para seitas evangélicas será outro tema. Ainda segundo Bertone, o papa concentrará suas declarações sobre o combate à pobreza, as desigualdades e a violência no mundo, de modo que as mensagens “possam chegar tanto aos católicos quanto às forças políticas”. Fonte Globo


Loading. Please wait...

Fotos popular