Pravda.ru

CPLP » Brasil

Brasil envia alimentos e remédios para Faixa de Gaza

08.01.2009
 
Brasil envia alimentos e remédios para Faixa de Gaza

O Ministério da Saúde vai doar 4.71 toneladas de medicamentos para a Faixa de Gaza. São dez mil envelopes de sais para reidratação oral e 4.36 toneladas de hidroclorotiazida (para hipertensão arterial), dentre outros. Os medicamentos serão enviados pelo governo federal, a partir de uma solicitação da Delegação Especial da Autoridade Nacional Palestina ao Ministério das Relações Exteriores. Também serão enviados alimentos para a região do conflito.

É a primeira vez que o Ministério da Saúde faz doações para esta região que vive em conflito permanente. Para definir o montante de medicamentos, o Ministério da Saúde verificou seus estoques disponíveis. A quantidade só não será maior devido às fortes chuvas que atingiram os estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

“É um gesto de solidariedade do Brasil para com o povo palestino que está enfrentando uma crise humanitária grave e de grandes proporções, por motivo da ação militar israelense. É também um desejo do País de estar mais perto da região cujos povos contribuíram para a formação da nação brasileira”, afirma o chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais do Ministério da Saúde, Eduardo Botelho Barbosa.

O avião da Força Aérea Brasileira com esta carga sai nesta sexta-feira, da base aérea do Galeão do Rio de Janeiro.

Assistência a brasileiros - O governo federal está acompanhando com atenção os acontecimentos na Faixa de Gaza. A Embaixada do Brasil em Tel Aviv e o Escritório de Representação em Ramallah têm, desde o início da crise, mantido contato com a comunidade brasileira residente no local de modo a prestar-lhe a assistência necessária. O Ministério das Relações Exteriores permanecerá atento à situação, com o objetivo de assegurar toda a proteção consular aos brasileiros eventualmente afetados pelo conflito.
Cessar-fogo - O governo brasileiro, por meio de notas divulgadas pelo Itamaraty, já afirmou que “deplora a incursão militar terrestre” em Gaza. Na nota, o País apóia os esforços, inclusive no Conselho de Segurança da ONU, por um cessar-fogo imediato, de modo a permitir a pronta retomada do processo de paz.

A realização de uma conferência internacional em seguimento à reunião de Annapolis, conforme proposta feita pelo presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, constituiria passo importante para o restabelecimento da paz na região, com base no reconhecimento do direito de constituição do Estado palestino e da existência de Israel em condições de segurança.

Com este objetivo, o Ministro Celso Amorim manteve contatos nos últimos dias com lideranças políticas européias, norte-americanas e árabes, bem como com o Secretário-Geral da ONU. O ministro encontra-se no momento em Lisboa, onde manterá conversações com autoridades portuguesas, inclusive sobre o processo de paz na Palestina.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular