Pravda.ru

CPLP » Brasil

Dilma: país está chegando quase no pleno emprego

06.09.2010
 
Dilma: país está chegando quase no pleno emprego

Com o crescimento mais acelerado da economia, o Brasil precisa de trabalhadores mais qualificados para os próximos anos. Hoje, a candidata da coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, apresentou hoje algumas de suas propostas para ampliar a qualificação da mão-de-obra e incentivar a inovação tecnológica.


Dilma teve um encontro com o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, e debateu essas questões. “Passamos a ter o problema da era do crescimento. E um deles é que como o Brasil está chegando quase no pleno emprego nós vamos precisar qualificar bastante a mão-de-obra para dar conta desse processo.”


Segundo o presidente da CNI, as escolas do Sesi e o Senai já funcionam de forma conjunta: aulas do Ensino Médio num turno e formação profissional em outro. "Temos a mesma proposta de integrar os dois. Num período, o aluno faz Ensino Médio e no outro o ensino profissionalizante. Isso pode ser feito pelas escolas publicas e também pelas escolas privadas, através do PróMédio.”


O Pró-Médio é o programa que vai funcionar como o Prouni e, por meio de bolsas de estudo, ajudará jovens carentes a ter formação técnica e profissionalizante nas instituições privadas . A candidata se compromete também a criar uma instituição federal de ensino técnico em cada município com 50 mil habitantes ou mais.


Inovação
Na conversa entre Dilma e Andrade, surgiu uma proposta para incentivar a inovação tecnológica no país. Segundo ela, o presidente da CNI contou que pode ser criada uma espécie de certificado ISO (qualidade total) para as empresas que mais investem em inovação dos processos produtivos. Dilma aprovou a ideia.


“Essa é uma das questões mais estratégicas do país no próximo momento. Tem de haver uma parceria entre governo federal e iniciativa privada para incentivar empresas a inovar", disse. "Os empresários falam em ISO de inovação. Tem ISO para várias práticas, de governança e de meio ambiente, por exemplo. E eles levantam essa questão que achei importante. A empresa seria melhor pontuada se tivesse mais investimentos em inovação.”


Salário mínimo
Dilma afirmou que, se for eleita, manterá a política de reajuste do salário mínimo adotada durante o governo Lula. Para ela, a atual fórmula é que garantiu os sucessivos aumentos reais do rendimento. Hoje, foi divulgada a proposta de salário mínimo em 2011.


Na área social, ala descartou também a possibilidade de fazer uma nova reforma previdenciária. Segundo Dilma, as contas da Previdência precisa de ajustes pontuais e não de uma mudança ampla. “Eu não acho que a questão da Previdência seja a mais importante para o país no próximo período. O mais importante são as reformas Tributária e Política.”


Loading. Please wait...

Fotos popular