Pravda.ru

CPLP » Brasil

“Fascista sem máscara” na internet

05.03.2008
 
Pages: 12

“Mídia Sem Máscara” ataca tudo o que há de progressista no país. Sua ira contra os movimentos sociais chega a ser ilegal, um atentado à democracia. Um artigo recente afirma que “o MST está mais para organização terrorista do que propriamente para o que se convencionou chamar de ‘movimento social’ – ou um é sinônimo do outro... Para quem desconhece, é bom ressaltar que o MST e agregados (Via Campesina, MLST e outros) não são organizações comunistas nacionais. Estão vinculados e recebem dinheiro de organismos e associações internacionais, em especial da Venezuela, China... Para não falar nos bilhões de reais repassados ao ‘movimento’ pelo próprio governo que, a pretexto de assentar os ‘sem terra’, os abastece de afagos, comida e salário”.

“Chávez é um artefato de Lula e Fidel”

O reacionarismo também é patente nas análises internacionais, inclusive na tradução de notórios fascistas do mundo todo. Nos últimos dias, o site postou o “réquiem para um assassino”, fazendo coro com os gusanos (vermes) contrários a Fidel Castro. Num artigo mentiroso e infame, Graça Salgueiro atacou todos os que apóiam a revolução cubana. “O anúncio do ditador Fidel Castro de que estaria se afastando do poder da ilha-cárcere provocou enorme comoção nos que defendem com unhas, dentes, lagrimas nos olhos e voz embargada a maior miséria humana do século XX, embora não se tenha notícia de que nenhum do defensores do genocídio castrista tenha fugido do seu país para viver no ‘paraíso caribenho’. Que o digam os comunas que vivem como burgueses: Chico Buarque em Paris e o caquético Niemayer numa cobertura em Copacabana”.

Outro alvo constante dos ataques histéricos do site é Hugo Chávez, a encarnação do satanás na terra. Ipojuca Pontes, ex-secretário de cultura de Collor de Mello, garante que o presidente da Venezuela é “uma crescente ameaça à estabilidade democrática no continente – um vendaval de poeira tóxica que convém a todo custo neutralizar... Chávez interfere na vida política dos países vizinhos, apóia o terrorismo narcotraficante das Farc, insulta líderes políticos que não rezam da sua cartilha, abastece com dólares e petróleo a ditadura de Fidel Castro, contrabandeia armas...”. Ipojuca prega indiretamente a intervenção militar dos EUA na região e revela toda sua paranóia. “Se a CIA dedicasse o mínimo de atenção aos encontros periódicos em que o Foro de São Paulo trama a implantação do comunismo no Cone Sul, veria que Hugo Chávez não passa de artefato nas mãos de Lula e Fidel Castro para desempenhar o papel de ‘aríete da revolução socialista’”.

“Personagem ridículo e troglodita”

Como se observa, “Mídia Sem Máscara” é a expressão caricatural do que há de mais reacionário na sociedade brasileira. O sociólogo Emir Sader, outro que é sempre atacado nas páginas do site, ironiza ao dizer que “Olavo de Carvalho não existe”. Seria fruto de uma invenção, “personagem ridículo e troglodita”, usado para ridicularizar o pensamento conservador. Segundo boatos, “esse infamante personagem trabalha financiado por uma rica empresa que explora o polpudo mercado do ensino privado... Os espaços que ele tem em jornais e revistas são comprados, fazendo parte dos custosos contratos de publicidade que a ‘universidade’ faz nos meios de comunicação”.

Sader conclui: “Todo país tem um pensador de extrema direita. Mas no Brasil inventaram este grotesco personagem, deram-lhe um tom improvável, ridículo, ignorante e o expõe à execração pública, personagem que a esquerda goza ou, pior, desconhece, diante dos patéticos apelos para polemizar, que ninguém aceita e o deixa na sua solidão exposto ao escárnio”. Os comentários de Emir Sader, como sempre, são consistentes. Mas, diante da boa colocação do site “Mídia Sem Máscara”, que revela que suas idéias ainda têm público, não custa alertar os internautas sobre a importância da votação no prêmio iBest. É preciso derrotar os “fascistas sem máscaras” no país.

Altamiro Borges é jornalista, membro do Comitê Central do PCdoB e autor do livro “As encruzilhadas do sindicalismo” (Editora Anita Garibaldi, 2ª edição).

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular