Pravda.ru

CPLP » Angola

Trienal de Luanda

31.10.2006
 
Trienal de Luanda

Tendo em conta a amplitude do Projecto TL (Trienal de Luanda), no seio do tecido social luandense e não só, foram convidados mais de 80 jornalistas angolanos e estrangeiros, de órgãos públicos e privados.

No decorrer de 2 anos desenvolveu-se ja:

- Mais de 61 eventos, completamente produzidos, financiados por privados;

- Estamos a proporcionar a crianças dos 4, 5 anos aos adolescentes de 15 e aos adultos de 25 acesso gratuito, completamente gratuito, prestamos serviços inclusivamente transporte, ir buscar as crianças, os alunos às escolas;

- Duas das pessoas que estão ligadas ao teatro, são actores, o Credo de Jesus e o Fábio Cassule. A Trienal pediu para eles fazerem um projecto, financiou esse projecto e chegamos a uma conclusão: temos um índex, uma base de dados de 200 grupos de teatro existentes na cidade de Luanda, de todos os bairros onde há uma memória descritiva, de quantas pessoas tem o grupo, o que fazem, como nasceu o grupo, se tem subsídio se não tem, se tem patrocínio, como consegue sobreviver, que tipo de teatro, em quê que se influenciam. É um projecto que teve a adesão de 200 grupos de teatro;

- As exposições registam mais de 40 mil pessoas em dois anos, sendo já é um resultado importante. Os artistas venderam durante esse processo de mostra 167 obras de arte e enriqueceram seis novas Colecções em Luanda;

- Trabalhamos com mais de 32 técnicos angolanas, alem de colaboradores especialistas;

- O primeiro ano foi o ano de pesquisa mas foi um ano de trabalho a sério, 480 encontros no primeiro ano. Três milhões de dólares por três anos dá um milhão por ano, dividindo por doze dá 80 mil dólares, mais ou menos por mês.

Oitenta mil dólares, 32 pessoas a trabalhar, doze espaços recuperados, 100 escolas envolvidas, 40 mil visitantes, divide isso tudo e pensas no fim que não é normal, está a faltar dinheiro!;

- Nós trocamos serviços, nós criamos projectos em que as pessoas nos facilitam em alguma coisa, sem envolvimento económico;

- Um artista diz que quer vender a obra a KZ 80.000 o equivalente a USD 1.000, nós propomos vende-la a mais 30% por exemplo, propomos KZ 100.000, KZ 110.000, de venda para nós ficarmos com os 30%, portanto o artista nunca perde o seu valor.

SOSO|LAX arte contemporânea e softwares culturais

FUNDAÇAO SINDIKA DOKOLO colecçao africana de arte contemporânea

TRIENAL DE LUANDA arte, cultura, história e politica contemporânea


Loading. Please wait...

Fotos popular