Pravda.ru

CPLP » Angola

Luanda entra no circuito internacional da arte contemporânea

21.02.2007
 
Luanda entra no circuito internacional da arte contemporânea

A cidade de Luanda, que alberga desde 2004 a colecção SINDIKA DOKOLO, de Arte Contemporanea Africana, entra agora para a historia da Bienal de Veneza que considerou valida este conjunto de obras de artistas africanos para a sua 52 ediçao da Exposição Internacional de Arte.

A cidade de Luanda, que alberga desde 2004 a colecção SINDIKA DOKOLO, de Arte Contemporanea Africana, entra agora para a historia da Bienal de Veneza que considerou valida este conjunto de obras de artistas africanos para a sua 52 ediçao da Exposição Internacional de Arte.

A Bienal de Veneza, considerada a mais importante mostra de arte do mundo, acontecerá entre 10 de Junho e 21 de novembro deste ano. Nesta quinquagésima edição, Angola entra na historia desta Bienal de maneira inédita, pelo facto de o Pavilhão Africano, ha muitos anos fora das participações internacionais de Arte, desta Bienal,

integrar um curador -artista-, Fernando Alvim, com o critico de arte, dos Camarões, Simon Njami, que se candidataram com a colecção SINDIKA DOKOLO.

Estes, terão assim toda a responsabilidade para que o continente africano esteja bem representado nesta mostra mundial de Arte. Em Luanda, os trabalhos com

Fernando Alvil jà começaram e tudo indica que serà a grande oportunidade para se lançar a Arte Angolana e Africana de maneira mais pujante.

A fundação que organiza a 52ª Bienal Internacional de Arte de Veneza, conhecida como La Biennale, anunciará a lista oficial dos artistas selecionados para a

mostra apenas no início de Março. A Bienal de Veneza, fundada em 1895, deve seu nome à Exposição Internacional de Arte que se celebrava a cada dois anos nos Jardins do Castelo. Também a Bienal se estabeleceu como uma das mais importantes instituições para a organização de eventos relacionados com as variadas áreas das artes e da cultura.

Desde 1975 a Bienal organiza também exposições internacionais de arquitectura. No meio dos jardins do parque de exposição, os pavilhões podem ser

apreciados como uma pequena porém significativa antologia da arquitetura do século XX, com obras de Aalto, Hoffmann, Rietveld, Scarpa e Stirling.

DATAS DE ACTIVIDADES DURANTE A BIENAL

La Biennale di Venezia nel 2007: 10 giugno - 21

novembre

52. Esposizione Internazionale d’Arte

10 giugno - 21 novembre

5. Festival Internazionale di Danza Contemporanea

14 - 30 giugno

39. Festival Internazionale del Teatro

18 - 29 luglio

64. Mostra Internazionale d’Arte Cinematografica

29 agosto - 8 settembre

51. Festival Internazionale di Musica Contemporanea

4 - 13 ottobre

TRIENAL DE LUANDA arte, cultura, história e política contemporânea

O artista plástico angolano Fernando Alvim e o critico de arte camarones Simon Njami foram nomeados curadores do Pavilhão Africano à quinquagésima segunda edição da Bienal de Veneza, a realizar-se este ano, ao candidatarem-se com a Colecção Sindika Dokolo, de Arte Contemporânea Africana.

A proposta de Fernando Alvim e de Simon Njami, sobre a Colecção de Arte Contemporânea Africana, iniciada em 2004 pela Fundação Sindika Dokolo, mereceu especial atenção do corpo de jurado da Bienal de Veneza, por revelar-se num projecto cujo o centro é África virada para o Mundo.

A realizar-se de 10 de Junho a 21 Novembro do ano em curso, na histórica e mais antiga exposição mundial de Arte - a Bienal de Veneza- o Pavilhão Africano, exibirà obras da Colecção Sindika Dokolo, composta por 500 obras representativas de 137 artistas, de 26 paises.

Oficializada no passado dia 12 deste mês, a curadoria de Fernando Alvim, como um dos coordenadores da participação africana na Bienal de Veneza 2007, é, segundo o próprio artista, um acto que engrandece muito mais o nosso pais, e que demonstra ser um dos sinais positivos para que de facto Angola conste dos programas e projectos internacionais sobre o movimento cultural e artístico de Arte Contemporânea a nivel do mundo.

Entretanto, acreditamos também que, o facto de a Colecção Sindika Dokolo integrar o projecto Trienal de Luanda, que decorre na capital do pais desde 1 de Dezembro de 2006 até 31 de Março próximo, terá contribuído para que o jurado da Bienal de Veneza considerasse pertinente a candidatura de Fernando Alvim, sendo este conceptor da Trienal de Luanda. Portanto, julgamos pertinente a divulgação deste facto inédito não so para Angola, mas também significativo para o continente Africano.

Finalmente, convidamos os jornalista culturais para o “briffing”, no próximo dia 22 –quarta-feira- às 10 horas, a ter lugar na Soso-Escom (antiga galeria Cenarius) à Cidade Alta, para entre outros assuntos prestarmos mais esclarecimentos sobre a Participação Africana na Bienal de Veneza, 2007.

Francisco Pedro

Assessor de Imprensa, TL


Loading. Please wait...

Fotos popular