Pravda.ru

CPLP » Angola

Angola: TAAG quer aluguer de aviões «fiáveis» para voar para a Europa

12.07.2007
 
Angola: TAAG quer aluguer de aviões «fiáveis» para voar para a Europa

Na segunda-feira a CE vai discutir com a Transportadora Aérea Angolana (TAAG) o eventual recurso ao aluguer de aviões com tripulação de companhias «fiáveis» para voar para a Europa, disse fonte comunitária.

A TAAG, actualmente proibida de voar no espaço aéreo europeu, anunciou quarta-feira a realização de voos directos a partir de hoje entre Luanda e Lisboa, e vice-versa.

Uma fonte do Aeroporto de Lisboa confirmou a realização de um voo da TAAG, hoje, para Luanda, mas esclarecendo que o avião tem matrícula portuguesa e foi fretado pela companhia angolana.

Michele Cercone, porta-voz do Comissário Europeu dos Transportes, Jacques Barrot, precisou à Lusa em Bruxelas que as companhias que integram a «lista negra» podem recorrer a aparelhos com tripulações de outras companhias desde que estas sejam consideradas «seguras» e «fiáveis», cabendo essa avaliação à Comissão Europeia.

O mesmo responsável explicou que esse será de resto um dos pontos a ser discutido numa reunião, na próxima segunda-feira, que juntará responsáveis da TAAG, técnicos da Comissão Europeia e representantes dos Estados-membros, na qual serão discutidos diversos pontos de cooperação, entre os quais a possibilidade de recurso ao chamado «wet lease».

Este sistema prevê que uma transportadora proibida de voar nos céus europeus por motivos de segurança alugue um avião com tripulação de uma outra companhia de outro país que não integre a «lista negra» e que seja considerada «fiável» pelos técnicos da Comissão Europeia.

Fazendo parte da «lista negra» de companhias impedidas de voar para a Europa, a TAAG, mesmo recorrendo a uma solução de «web lease» não terá assim voos próprios, limitando-se a sua acção à venda de bilhetes.

Contactada pela Lusa, a porta-voz da TAAG, Agnela Barros, confirmou que leu quarta-feira à noite um comunicado na Rádio Nacional de Angola a anunciar a realização dos voos hoje, nos dois sentidos, mas acrescentou que a companhia vai fazer sair hoje outro comunicado, depois de esclarecimentos junto dos serviços técnicos.

No comunicado, a TAAG dá a conhecer que vai efectuar os seguintes voos directos, em aviões Airbus 330: DT 653, com saída de Lisboa às 10:30 minutos locais e chegada a Luanda às 20:00 e DT 652 com saída de Luanda às 22:10 locais e chegada a Lisboa às 4:40 minutos locais.

O Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) confirmou à Lusa que já recebeu um pedido da TAAG para a realização de voos directos a partir de hoje entre Luanda e Lisboa e vice-versa, afirmando tratar-se de uma operação «legal».

Segundo fonte oficial do INAC, a TAAG será a «responsável comercial do voo, mas o responsável operacional é a Ordest, uma empresa licenciada pelo INAC, que opera com uma aeronave certificada» por aquele instituto.

«A TAAG alugou a tripulação e a aeronave a uma empresa que está devidamente certificada e licenciada, e que detém os direitos de tráfego para poder operar em Lisboa», acrescentou.

A TAAG está proibida desde sexta-feira passada pela Comissão Europeia de sobrevoar o espaço europeu, por constar na «lista negra» das companhias aéreas proibidas de voar para a Europa, devido a falhas de segurança detectadas pela França.

Na terça-feira, o governo angolano reafirmou que a decisão da União Europeia foi «precipitada e injusta», por não ter em conta a qualidade da sua frota e, caso a situação prevaleça até Outubro, não prorrogará os acordos aéreos com alguns países europeus.

Fonte Diário Digital / Lusa


Loading. Please wait...

Fotos popular