Pravda.ru

CPLP » Angola

MINSA revitaliza serviços de saúde

05.07.2007
 
MINSA revitaliza serviços de saúde

MINSA revitaliza serviços de saúde

LUANDA, 5 DE JULHO DE 2007 – O Ministério da Saúde (MINSA) vai proceder no dia 6 de Julho, no município do Kuito, Bié, à entrega simbólica dos meios contemplados pela iniciativa de Revitalização dos Serviços de Saúde Primária, no quadro de um amplo Plano de Aceleração das Acções de Sobrevivência e Desenvolvimento da Criança, com o apoio do UNFPA, o UNICEF e a OMS e cujo objectivo principal é a redução da mortalidade de menores de 5 anos.

No quadro da implementação do Plano Estratégico para Acelerar a Redução da Mortalidade Materna e Infantil, o MINSA espera aumentar e melhorar o pacote para a sobrevivência e desenvolvimento da criança através do processo de revitalização dos serviços de saúde em todo o país, com início em 16 municipios de 5 províncias, nomeadamente Luanda, Moxico, Huíla, Cunene e Bié cobrindo, nesta primeira fase, 32% da população total de Angola (5.478.726 pessoas).

O pacote integrado de serviços de saúde revitalizados contempla consultas pré-natais, cuidados de parto, pós-parto e neonatal, cuidados de prevenção da saúde da criança, abastecimento de água potável, sanemento e higiene, bem como a prevenção contra o VIH e promoção do tratamento pediátrico anti-retroviral e do corte da transmissão vertical do VIH de mãe para filho.

Com base no Plano Estratégico Nacional para a redução acelerada do mortalidade materna e infantil, o Ministério da Saúde identificou pacotes de intervenções que, como empurrão inicial, serão implementadas através de três canais principais de intervenção: 1) os serviços das redes fixas de saúde pública, das ONGs e dos serviços de saúde das igrejas; 2) intervenções de rotina nas zonas mais remotas através de equipas móveis de saúde, e 3) actividades comunitárias e a nível familiar em prol dos cuidados com a mãe, o recém nascido e a criança.

Para garantir a eficiência destas intervenções, foram já realizadas acções no âmbito do abastecimento técnico-material às instituições de sáude, meios rolantes, fortalecimento da cadeia de frio, treinamento de trabalhadores de saúde, fornecimento de medicamentos essenciais e de mosquiteiros tratados, para além de outros.

Apesar dos esforços feitos nestes 5 anos de paz em Angola, a saúde materno-infantil é um dos maiores desafios de saúde pública. Com base nesta realidade , o reforço do sistema de saúde municipal foi identificado como o primeiro desafio para o alcance dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio relacionados com a Saúde.

Dada a sua envergadura, o Plano de Investimento para a Aceleração das Acções de Sobrevivência e Desenvolvimento da Criança vai ser implementado em 3 fases, até cobrir todo o país, e conta com o apoio inestimável dos países doadores, das agências das Nações Unidas e das ONGs nacionais e internacionais.

O referido Plano de Investimento para 2007-2013 contempla acções que vêm apoiar os compromissos do III Fórum Nacional Sobre a Criança, realizado em Luanda, nos dias 12, 13 e 14 de Junho de 2007, sob o lema “Criança, Prioridade Absoluta”, nomeadamente o Compromisso nº 1, relacionado com a Esperança de Vida. Este compromisso pretende dar continuidade às actividades programadas no Plano Estratégico para a Redução Acelerada da Mortalidade Materno e Infantil para 2005-2009, visando atingir reduzir para metade a actual taxa de mortalidade de crianças menores de 5 anos, reduzir em 30% a taxa de desnutrição de crianças menores de 5 anos e reduzir em 30% a taxa de mortalidade materna.


Loading. Please wait...

Fotos popular