Pravda.ru

CPLP

4º Aniversário da PRAVDA.Ru

13.09.2006
 
4º Aniversário da PRAVDA.Ru

É a quarta vez que escrevo este editorial e é a quarta vez consecutiva que tenho de admitir que fico sensibilizado com o grande apoio que recebemos de numerosas instituições e pessoas singulares, em todos os aspectos, de todos os cantos do Mundo Lusófono. Aquele calor humano é tão especial como é genuíno e nós sentimo-lo.

Se no primeiro ano consegui mencionar todos os que colaboraram connosco, e no segundo ano tentei mencionar a maioria mas pedindo desculpas aos que deixei de fora, este ano seria absolutamente impossível referir a todas as entidades e pessoas que forneceram matérias originais e de grande interesse para nós e para os nossos leitores. Um grande obrigado a todos, pois a vossa contribuição é o que faz da PRAVDA.Ru o que é hoje, juntamente com os textos dos nossos colaboradores e jornalistas.

Este ano conseguimos aumentar o número de leitores quase exponencialmente, devido ao constante bom trabalho da nossa equipa no Brasil, nos PALOPs, em Portugal e em Timor Leste, chegando na versão portuguesa às centenas de milhar e globalmente, entre as quatro versões, chegamos a 6,5 milhões de leitores e continuamos a ser o líder absoluto como site de notícias na Federação Russa. Sem deixar de fora ninguém no Brasil, em Timor Leste, nem nos restantes países de expressão portuguesa em África, secção dirigida habilmente por Inocência Costa, queria dar as boas-vindas ao nosso colaborador novo em São Tomé e Príncipe, Suahills Dendê.

Ao longo deste ano conseguimos atingir várias metas por nós estabelecidas: lançámos a versão italiana (o leitor pode navegar entre as versões clicando nos botões no canto superior direito do ecrã), começámos a colocar fotografias na nossa versão actualizada e sincronizamos a nossa versão portuguesa com as outras versões em termos de apresentação.

No entanto, continuamos a apresentar um espaço igual para todos os países de expressão portuguesa, seja o que for o seu tamanho (na barra de cima, clicar em CPLP), e continuamos a servir de ponte cultural entre estes países e a Federação Russa.

Este ano fizemos um importante passo em Portugal, nomeadamente patrocinando e organizando uma série de debates públicas – e aqui tenho de destacar os grandes poderes de organização do nosso colaborador Luís de Carvalho – primeiro em Outubro do ano passado, sobre o Iraque, com a intervenção da nossa amiga e colaboradora Houzan Mahmoud, do Partido Comunista dos Trabalhadores Iraquianos, Congresso de Liberdade do Iraque e Organização da Liberdade da Mulher no Iraque – e em Abril de 2006, um debate intitulado “E agora, Esquerda?”

Nossa meta não é ser um feudo de ninguém, mas sim providenciar um espaço (nas páginas) em que todos possam apresentar as suas ideias e nos debates, providenciando um processo de diálogo aberto, sem complexos nem rancores, pois não somos um jornal portuguesa mas sim um jornal russo em língua portuguesa, para que todos possam trocar ideias num clima de amizade.

Vamos seguir estes debates este ano com presença no Fórum Social Português, em Outubro.

Ao longo deste ano, alargámos a nossa colaboração com várias entidades portuguesas, prestando apoio aos imigrantes com problemas, não só da ex-URSS mas de todos os países, providenciando conselhos gratuitamente sobre onde ir, com quem falar e continuamos a entrar na área humanitária, angariando computadores para comunidades em necessidade, principalmente para fins educativas mas ao longo do próximo ano, vamos lançar a Fundação PRAVDA, que irá fazer um trabalho humanitário, esperamos, mais vasto, organizando eventos para chamar a atenção – e donativos – para as comunidades na CPLP que precisem mas sempre trabalhando nesta área como voluntários, sem quaisquer fins lucrativos.

Continuamos a ser um jornal independente, o que quer dizer que temos a liberdade de expressão de contar a verdade (que é o que a palavra PRAVDA significa em russo), providenciando o que esperamos ser uma leitura diferente, mas verdadeira e interessante.

Continuamos a prestar atenção aos nossos leitores e encorajamos quaisquer comentários que possam ter (pravdaru@hotmail.com), acreditando que todas as cartas merecem uma resposta.

Finalmente, queria dar um grande abraço de amizade a todos os nossos colaboradores, actuais ou não, a todos os nossos leitores, porque sem vocês não somos nada e um elogio muito especial e as boas-vindas para as nossas colaboradoras russas em Moscovo, que escrevem em português – Ekaterina Spitsyna, Lyobov Aleksandrovna Lyulko, Júlia Rasnitsova e Júlia Khomiakova.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru

Director e Chefe de Redacção

Versão portuguesa


Loading. Please wait...

Fotos popular