Pravda.ru

Negόcios

Exército sírio recupera bairro central da cidade de Homs

31.07.2013
 
 
Exército sírio recupera bairro central da cidade de Homs. 18628.jpeg

O Exército sírio anunciou ter retomado o bairro de Khalidiya, um dos últimos redutos rebeldes em Homs, exatamente um mês depois do início de uma ofensiva para assegurar o controle da cidade que já foi "a capital" da oposição ao governo do presidente Bashar al-Assad. As informações foram divulgadas pela agência de notícias nacional Sana, nesta segunda-feira (29).

"Unidades do nosso nobre Exército restabeleceram completamente a segurança e estabilidade em Khalidiya", lê-se em uma nota da Sana, divulgada após horas de combates intensos. No domingo (28), a televisão árabe al-Mayadeen divulgou imagens colhidas no bairro, mostrando edifícios reduzidos a esqueletos de concreto e ruas apinhadas de destroços.

Ao final da manhã desta segunda, ouviam-se ainda disparos em alguns pontos do bairro, mas o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que recolhe informações de ativistas no terreno, assegurava que a quase totalidade de Khalidiya estava em poder das forças do governo.

Com a retomada de Khalidiya, um dos maiores bairros e mais centrais de Homs, a oposição armada fica reduzida à Cidade Velha e a alguns pequenos redutos que, sem ligação entre si ou sem linhas de abastecimento, poderão em breve voltar também para o controle do governo.

Segundo o Observatório, na mesma altura em que o bairro era retomado, a aviação de Assad lançava dois ataques contra Bab Houd, um pouco mais a sul.

A nova ofensiva contra Homs (um dos primeiros focos dos protestos contra Assad, em 2011), segue-se à retomada de Qusair, cidade estratégica na fronteira com o Líbano, reconquistada pelo Exército sírio em colaboração com as tropas do movimento libanês de resistência, Hezbolá.

A repetir o feito, Assad desimpedirá o eixo que liga Damasco à costa do Mediterrâneo, região montanhosa onde se encontram os alauitas (linha do xiismo a que pertence Assad).

Segundo as últimas estimativas das Nações Unidas, mais de 100.000 pessoas morreram e quase dois milhões foram obrigados a procurar refúgio nos países vizinhos desde o início da guerra, cada vez mais sectária e com ramificações que ameaçam a estabilidade dos países vizinhos, sobretudo com a influência direta e negativa de países ocidentais, com o apoio bélico e financeiro aos grupos armados paramilitares que lutam contra o regime.

 

Com informações do Público

http://www.iranews.com.br/noticia/10523/exercito-sirio-recupera-bairro-central-da-cidade-de-homs

 


Loading. Please wait...

Fotos popular