Pravda.ru

Negόcios

Portugal: Banco Alimentar este fim de semana

30.11.2012
 
Portugal: Banco Alimentar este fim de semana. 17643.jpeg

Bancos Alimentares em campanha de recolha de alimentos este fim de seman - Mais de 38 500 voluntários em acção - Em 2011, BA's recolheram mais de 30 mil toneladas de alimentos - Produto da recolha distribuído por 2 373 IPSS - 373 000 pessoas beneficiaram de ajuda alimentar

Os Bancos Alimentares Contra a Fome vão estar em campanha de recolha de alimentos este fim de semana (1 e 2 de Dezembro) em 1 668 estabelecimentos comerciais de todo o país e querem mostrar que a solidariedade dos portugueses está alerta neste momento difícl que atravessam.

Presente em 20 regiões do país (Lisboa, Porto, Évora, Coimbra, Aveiro, Abrantes, Setúbal, S. Miguel, Cova da Beira, Leiria-Fátima, Oeste, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu, Viana do Castelo, Terceira, Beja e Madeira), a campanha conta com a colaboração de mais de 38 500 voluntários, devidamente identificados, que vão convidar os portugueses a associarem-se com um donativo alimentar a uma causa que já conhecem bem.

Doações online e vales de alimentos

A par da campanha de recolha de alimentos em supermercados, o Banco Alimentar disponibiliza ainda até 9 de Dezembro a possibilidade de doar alimentos online em www.alimentestaideia.net, sem LogoBA2003necessidade de deslocação aos estabelecimentos comerciais. "Alimente esta ideia... agora também online" é um portal inovador introduzido no último ano, com o objectivo de oferecer uma maior comodidade e acessibilidade àqueles que queiram ajudar, e envolvendo nesta campanhas os emigrantes e os mais jovens.

Além disso, e também até 9 de Dezembro, as doações podem ser efectuadas através de vales de alimentos disponíveis nas lojas. Para quem aderir a este mecanismo - "Ajuda-Vale" - a doação é feita em simultâneo com o pagamento nas caixas e com um código de barras específico para os produtos Banco Alimentar.

Maior solidariedade para combater dificuldades

O Banco Alimentar alerta para que o contributo de todos é ainda mais decisivo neste contexto de agravamento das condições económicas e das dificuldades com que se confrontam muitas famílias portuguesas. E espera da sociedade civil portuguesa um sinal de solidariedade para minorar as carências alimentares de muitos portugueses.

Desempregados, crianças e idosos são os mais afectados pela crise económica, que atinge frequentemente famílias inteiras, muitas delas que estão recentemente a ser confrontadas pela primeira vez com esta situação. Os pedidos de apoio que chegam aos Bancos Alimentares Contra a Fome estão, por isso, a aumentar exponencialmente, tornando ainda mais urgente a necessidade de alargar a sua capacidade de resposta às instituições sociais que apoiam.

Recolha local para uma campanha nacional

Participar na campanha é simples: basta aceitar um saco do Banco Alimentar e colocar nele bens alimentares - de preferência produtos não perecíveis (leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, massas, etc). - para partilhar com quem mais precisa.

No final, e ainda com recurso aos voluntários, o resultado da recolha é distribuído localmente, por intermédio de 2.373 instituições de Solidariedade Social, previamente selecionadas e acompanhadas ao longo do ano, que contribuem para a alimentação de mais de 373.500 pessoas, com alimentação confeccionada ou cabazes de alimentos. Este é um modelo de intervenção integrada, que permite uma maior proximidade entre quem dá e quem recebe, no contexto de um trabalho conjunto para a inclusão social. Em 2011, foram recolhidos cerca de 30 251 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 42,3 milhões de euros), num movimento médio de 121 toneladas por dia útil.

Para mais informações sobre a campanha, contactar:

Banco Alimentar Contra a Fome: 91 900 02 63 - 21 364 96 55 - www.bancoalimentar.pt


Loading. Please wait...

Fotos popular