Pravda.ru

Negόcios

Vamos acabar com as enchentes das cidades

26.03.2012
 

ECONOMISTA E PALESTRANTE WELINTON DOS SANTOS

Vamos acabar com as enchentes das cidades. 16682.jpegComo seria maravilhoso viver nas cidades sem enchentes? Parece uma missão impossível, porém, com a economia verde em ações sustentáveis esta realidade está mudando em várias localidades.

O que muitas vezes não percebemos é que as enchentes podem ocorrer em virtude de mudanças climáticas e outros fatores, mas agora ações conjuntas de sustentabilidade podem resolver ou minimizar os efeitos nas cidades e grandes centros urbanos.

O volume das chuvas ocupa um espaço e a força destas águas pode levar lixo, galhos de árvore, mobiliários urbanos, entulhos, resíduos de acordo com o escoamento, sendo responsável por 50% da poluição dos rios. Claro que isto ocorre no sistema tradicional, em que a visão é de afastar a água com canalizações, uma abordagem mais higienista, isolada, limitada, com controle de poluição através de separação, através de sarjetas, galerias, tubos, bocas de lobo, canalização de córregos e outros.

O excesso de águas no sistema tradicional provoca efeitos percebidos como inundação em período de tempo, assoreamento, erosão, poluição, mistura da água com o esgoto e outros problemas urbanísticos.

Na visão sustentável, o manejo integrado de água fluvial retém a água onde é possível, aproveita o máximo possível da água, infiltra o que for possível, escoa e descarta somente o impossível. O conceito higienista é de afastar a água, já o conceito ambientalista é de conviver com água, através de soluções como: reter, armazenar, retardar, infiltrar, tratar, renaturalizar e revitalizar.

As soluções de drenagem devem ser conjugadas: melhoria de impermeabilização do solo urbano através de calçadas conscientes (exemplo de projeto da cidade de Curitiba), pavimentos porosos, telhado ecológico, telhado reservatório, micro reservatórios, recuperação de margens de rios (desenvolvendo ecossistemas, ambientes de lazer e etc.), criar faixas de infiltração no sistema viário, sistemas de controle e vazão de águas, sistema de biorretenção, reservatório de retenção, sistema de fitodepuração (como em Wetland de Fusina, Veneza, Itália), sistemas de partição de vazão, reservatórios temporários de 1ª chuva, bocas de lobo auto limpantes, microdrenagem, portanto intervenções integradas e soluções para drenagem urbana é possível e real.

Estas abordagens reduzem os picos de escoamento, o escoamento total, reduz o volume de ruído e calor, melhorando o microclima com a redução de temperatura e aumento da umidade, inversão das ilhas de calor, melhorando a qualidade do ar, ainda de quebra pode diminuir o consumo de água potável e a poluição causada pelos efeitos das chuvas.


Loading. Please wait...

Fotos popular