Pravda.ru

Negόcios

Exportações com incentivo da Apex-Brasil cresce 27,5%

24.07.2008
 
Exportações com incentivo da Apex-Brasil cresce 27,5%

As exportações das empresas integrantes dos projetos da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com mais de 60 entidades setoriais cresceram 27,5% de janeiro a maio de 2008, em relação ao mesmo período do ano passado.

As exportações das empresas integrantes dos projetos da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com mais de 60 entidades setoriais cresceram 27,5% de janeiro a maio de 2008, em relação ao mesmo período do ano passado. Esta taxa de crescimento é maior que a apresentada pelas exportações totais brasileiras no período, que aumentaram 19,14% e também superior ao crescimento das vendas quando considerada a média diária de vendas, que foi de 22,2%.


Nos 12 meses entre junho de 2007 e maio de 2008, os Projetos Setoriais Integrados da Apex-Brasil exportaram US$ 10,3 bilhões. Os principais destinos das exportações em 2008 foram Estados Unidos, Rússia, Hong Kong, Argentina, Holanda, Angola, Reino Unido, Itália e Japão.



Até maio de 2008 foram realizados 278 eventos em 35 países, entre feiras no exterior, missões comerciais, Projeto Comprador, Projeto Imagem, Projeto Vendedor, prospecção e pesquisa de mercado e degustação de produtos.


Os resultados do trabalho de promoção comercial em parceria com entidades do setor privado foram apresentados pelo presidente da Agência, Alessandro Teixeira, na quinta-feira (17), durante o III Workshop de Alinhamento Estratégico da Apex-Brasil. O encontro – que contou com a presença do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e do Secretário de Comércio Exterior do MDIC, Weber Barral - reuniu representantes de 64 entidades representativas do setor produtivo que têm projetos de exportação com a Apex-Brasil.



Para o ministro Miguel Jorge, a coordenação constante entre governo e setor privado faz parte do processo de fortalecer o posicionamento do Brasil no mercado externo. “A Apex, as entidades e as empresas têm sabido executar bem esta tarefa, com muito trabalho, inovação e qualidade no âmbito das empresas, ampliando as exportações brasileiras com a inserção de vários produtos e serviços em novos mercados, e abrindo novos canais de exportação”, afirmou o ministro.



Alessandro Teixeira também reforçou a importância da parceria. “Nossa interação com o setor privado é cada vez maior, tanto que este é o terceiro encontro da Agência com as entidades setoriais em um ano. As principais metas da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) estão diretamente ligadas ao que a Apex-Brasil faz em parceria com as entidades setoriais: agregar valor aos produtos brasileiros, ampliar a participação das exportações brasileiras no mercado internacional e inserir novas empresas na pauta exportadora, principalmente micro, pequenas e médias”, explicou.


Empresas atendidas - Com 64 projetos em execução, a Agência atende 4.438 empresas, em parceria com as entidades setoriais. São empresas de 728 municípios de quase todos os estados brasileiros, com exceção apenas de Roraima. Em 2007, 203 exportaram pela primeira vez. São Paulo concentra 38% das empresas, seguido por Rio Grande do Sul (17%) e Minas Gerais (11%). Do total de 4.438 empresas, 75% são micro e pequenas empresas, com até 99 funcionários.



A Apex-Brasil trabalha com seis complexos produtivos – Agronegócio, Casa e Construção Civil, Entretenimento e Serviços, Máquinas e Equipamentos, Moda, Tecnologia e Saúde. Para os segundo semestre, estão previstas feiras, eventos e ações de promoção, dentre elas: Brasil Tecnológico na Colômbia, Brasil Casa Design na Argentina, Moda Brasil nos Emirados Árabes e na China, Talento Brasil na Espanha, e a participação, além do salão de alimentos e bebidas Sial na França e na feira de construção civil Big Five nos Emirados Árabes.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular