Pravda.ru

Negόcios

FARSUL e secretaria da agricultura pecuária, pesca e agronegócio na EXPO PRADO 2010 de Montevideu

20.09.2010
 
Pages: 12
FARSUL e secretaria da agricultura pecuária, pesca e agronegócio na EXPO PRADO 2010 de Montevideu

Fora que a EXPO PRADO 2010 fecha as portas para o público domingo 19 ás 21 h, a solenidade de encerramento aconteceu sábado 18 ás 15 h tendo como participantes ao Presidente da FARSUL – Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul, Sr. Carlos Rivaci Sperotto e o Secretário de Estado da Secretaria da Agricultura Pecuária, Pesca e Agronegócio, Dr. Gilmar Tietböhl que deixaram o balanço do encontro regional na fita da gravadora do PRAVDA. Faltando um dia para clausurar a Expo Prado a visitação é de 451.579 pessoas.

PRAVDA: Como foi o balanço da 105ª versão da EXPO PRADO MONTEVIDÉU 2010?

SPEROTTO: A Expo Prado como sempre trazendo resultados favoráveis quando reunimo-nos cá o grupo, nos encontramos propostas boas com as quais trabalhamos logo lá nas reuniões da FARSUL, o carinho todo especial para a sanidade da Bolívia, pelo o esforço conjunto pois se conciliou, se resolveu, os animais com uma presença também altamente qualificada, um ganho de qualidade na nossa visão, a cada ano vem aumentando e melhorando. O discurso do Presidente, foi um discurso bastante sensato, um discurso identificado com o momento e também uma alegria grande, ouvir o Ministro de Agricultura e Pesca uruguaio, Tabaré (Aguerre), pessoa que já conhecíamos como produtor, nos deu prazer de visitas, aí discussões, reuniões em Porto Alegre, conosco participou e uma demonstração de conhecimento dos ganhos do setor, do crescimento do setor, do esforço que o setor faz, do entendimento da necessidade de seguro, renda e busca de mercados, isso nos trouxe uma alegria muito grande pois ele teve a oportunidade com a verbosidade que tem de transmitir esta mensagem nem só pro campo mas particularmente para á cidade. Uma etapa que eu acredito assim, exitosa no momento que se soma o discurso de produtor e ministro (secretário que é para vocês), eu diria que foi um momento importantíssimo que vivemos cá e vamos levar uma boa memória do que aqui se desenvolveu.

P: Me diga uma coisa. O negócio das barreiras sanitárias está sendo resolvido?

SPEROTTO: Acredito que é um tema que vai merecer uma dedicação, inclusive estamos com o nosso Secretário de Agricultura aqui, vamos propor a ambos para que se coloquem as pautas e que se desenvolvam ações no sentido de agilizar a retirada de animais adquiridos aqui. Aqui hoje nós temos animais que foram comprados no ano passado e ainda não conseguiram ir para o Brasil, então tem algo aí que eu acho que algo concreto que nos estaremos a propor ao Tabaré para juntamente como o Doutor Gilmar Tietböhl, que é o nosso secretário porque as partes governagem fundamentais estando inseridas e o setor querendo as coisas ficam mais fáceis.

Tendo o Secretário da Agricultura, Sr. Gilmar Tietböhl do lado do Sr. Carlos Rivaci Sperotto apontamos com a gravadora para ele na procura dessa visão do assunto.

PRAVDA: Então como da para resolver esse negócio de parte do Governo?

TIETBÖHL: É, na verdade é o seguinte. Desde ontem eu estou conversando com o Ministro Tabaré um outro assunto mas é um programa de cooperação entre o Governo do Rio Grande do Sul e o Governo uruguaio, Ministério e Secretaria da Agricultura, mas essa questão das barreiras sanitárias ela tem que ser resolvida até porque nos precisamos lembrar que temos um estado sanitário exatamente igual, Uruguai e o Brasil e a própria Argentina têm estados sanitários semelhantes, então precisamos avançar á medida que a gente possa possibilitar ou facilitar bastante o trânsito de animais entre esses país até porque nós temos fronteiras secas e por mais que a gente procure fiscalizar, isso sempre acaba acontecendo, então o que nos temos é que regulamentar isso. E como eu digo, temos um crescimento grande nessas relações entre o Rio Grande do Sul, Argentina, o Paraguai, o próprio Uruguai e agora então que se chama a Bolívia também nesse processo de conversação, tudo em nome da sanidade animal desses países, então, nós estamos aqui prontos para dar mais esse passo e facilitar um pouco essas relações comerciais e o trânsito de animais.

Então entre as conversas que nós vamos ter com o Ministro uruguaio, nós vamos colocar essa questão das barreiras para ver se conseguimos a través das nossas chancelarias, em fim, avançar um pouco nisso.

P: Quanto tem a ver com a política, no Uruguai já está acontecendo o segundo governo da Esquerda, acho que o pessoal do Brasil está tendo muita «pele» com o atual Ministro Tabaré Aguerre. É desse jeito assim? Aprimorou o relacionamento com ele na chefia do Ministério?

TIETBÖHL: Eu acredito que sim, porque o que a gente percebe aqui no Uruguai e principalmente como o Ministro e como percebe também com outras pessoas dos governos que temos de países próximos é que essas questões de orientação ideológicas de cada governo, elas, elas ficam um pouco distantes dessas questões mais importantes que são as questões sanitárias por conseqüência questões econômicas. Aqui mesmo, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, por exemplo, o Governo de cada estado tem uma orientação política diferente do Governo uruguaio e isso conversamos ontem eu e o Ministro e nem por isso nós vamos deixar de fazer os programas conjuntos que tragam desenvolvimento á região da fronteira Norte do Uruguai e a fronteira Sul do Rio Grande do Sul. Quer dizer, nós temos um objetivo maior e quanto o objetivo é maior e em nome do desenvolvimento duma região, ou mesmo dum Estado ou um país, essas questões de orientação políticas, elas ficam diminuídas. Então nós não temos encontrado nenhum problema pra desenvolver negociações, conversas e até mesmo andar um pouco mais rápido em programas conjuntos, não temos nenhuma dificuldade por essa questão.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular