Pravda.ru

Negόcios

UFMT cria Faculdade de Ciências Económicas

20.04.2008
 
UFMT cria Faculdade de Ciências Económicas

Por Manoel Castanho

O reitor da UFMT, Paulo Speller, comunicou oficialmente na última quarta-feira (16) a criação da Faculdade de Ciências Econômicas. O anúncio ocorreu numa reunião do colegiado do Departamento de Economia, que integrava a Faculdade de Administração, Economia e Ciências Contábeis (FAECC). Estiveram presentes, entre outros, João Eduardo Resende (conselheiro suplente do COFECON), Aurelino Levy Dias de Campos (presidente do CORECON-MT) e Edson Roffé Borges (Federação Nacional dos Economistas).

Borges afirmou que a criação da faculdade é, ao mesmo tempo, un ganho de autonomia e um aumento de responsabilidade. Levy, por sua vez, agradeceu ao reitor por trazer à comunidade dos economistas a boa notícia da criação da faculdade. Ambos colocaram suas instituições à disposição para colaborar com a Faculdade de Economia.

O reitor Paulo Speller disse que criar a Faculdade de Economia foi uma questão de justiça. "Não se tratou apenas de uma justiça histórica, mas também de reconhecer do crescimento do departamento, da qualificação do seu corpo pedagógico e técnico e da sua atuação na pós-graduação".

A primeira faculdade de economia de Mato Grosso foi criada no dia 2 de abril de 1966, por iniciativa de um grupo de economistas e a aula inaugural foi ministrada por Edson Miranda. Mais tarde, com a criação do Instituto de Ciências e Letras de Cuiabá (precursor da UFMT), a Faculdade de Economia passou a fazer parte dele sob a forma de departamento. No evento desta quarta-feira, o próprio Edson Miranda agradeceu ao reitor por restaurar o curso à sua condição original. O professor também falou sobre os cursos de economia e recomendou que a UFMT esteja atenta para direcionar seu curso à realidade local e atual.

"Muitas faculdades de economia estão sendo fechadas no Brasil por falta de demanda de economistas pelo mercado", comentou Miranda. "A Faculdade de Economia de Cuiabá surgiu porque havia carência de profissionais na área para atender o desenvolvimento de Mato Grosso".

A Faculdade de Economia da UFMT tem hoje 22 professores efetivos e seis técnicos administrativos.
_______________________________________________
(*) Jornalista do COFECON
manoel.castanho@cofecon.org.br
(61) 3208 1806
Fonte: Raquel Ferreira - Gazeta Digital


Loading. Please wait...

Fotos popular