Pravda.ru

Negόcios

Rússia recebe o estatuto da observadora da OPEP

17.12.2008
 
Rússia recebe o estatuto da observadora da OPEP

A Rússia  resolveu receber o estatuto de observadora permanente em Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), manifestou esta quarta-feira(17) Igor Sechin , o vice-presidente do Governo russo e chefe da delegação russa na reunião extraordinária que o cartel petrolífero realiza este das na cidade argelina de Oran.

O Secretariado da OPEP e o Ministério russo da Energia formaram um grupo de trabalho para coordenar os problemas mais urgentes da indústria mundial do petróleo. “A concessão a Rússia do range de observadora permanente na OPEP contribuiria a estreitar a cooperação”, destacou. Por um lado , a condição de observador não implica compromissos alguns, por outro permitiria a Rússia estar dentro da estratégia da OPEP e entender melhor as perspetivas e as tendências no marco deste organismo que controla 40% da produção global do crude.

Sechin reafirmou que a Rússia , se os preços do crude se mantiverem ao nível de hoje , será obrigada no ano que vem “reduzir as entregas em 16 milhões de toneladas ou 320.000 barreles diários, assim como diminuir o volume da inversão ( no setor petrolífero), o qual poderia converter-se em recortes mais radicais da produção”, segundo Ria-Novosti.

 O plano mais amplo prevê “ativar o diálogo” com os países produtores do petróleo e gás.

Organizada em setembro de 1960 , a OPEP agrupa atualmente Angola, Arábia Saudita, Argélia, Equador, Emiratos Árabes Unidos, Irã, Iraque, Kuwait, Líbia, Nigéria, Qatar, Venezuela e Indonésia. Estes países produzem 40 % do crude do mundo. A Rússia – mais de 10%.

Os países da OPEP e a Rússia controlam mais de 80 % das reservas mundiais do petróleo. Na reunião de hoje , o cartel resolveu reduzir a produção em 2 milhões de barreles diários , até 25,3 milhões de barreles diários.


Loading. Please wait...

Fotos popular