Pravda.ru

Negόcios

“Uma medida de pressão” por parte de Exxon Mobil

11.02.2008
 
“Uma medida de pressão” por parte de Exxon Mobil

Os tribunais do Reino Unido, Holanda e EUA  "congelaram” cautelarmente fundos da PDVSA (estatal Petróleos de Venezuela S.A.). Para José Guerra , economista, a indústria petrolífera venezuelana “ tem problemas de fluxo de caixa” porque a Exxon Mobil e, possivelmente, outras transnacionais por não estarem de acordo com a nacionalização temem que não lhes pague sua indemnização” , escreve La Verdad.

 De acordo com economista o pago do embargo poderia tomar-se dos inventários de petróleo.

Qualificou a decisão contra a PDVSA como “uma medida de pressão”, pois, considera que el monto a cancelar é menor de que foi dito. “Para mim a dívida estaria por volta de 2,1 bilhões de dólares, pois a Exxon tinha 42 por cento das acções em Cerro Negro, que valia cerca de cinco bilhões de dólares.

Guerra destacou que a produção petrolífera “ sofre danos” , considerando que o pago que se defina esta semana nos tribunais internacionais vai a afectar a caixa da indústria, “a qual se desconhece com exatidão , porque a empresa no informa sobre ela”. Recordou como consequências económicas desta medida, o fato de que os bons nacionais caíram em operações de Europa esta semana.

Ainda que a medida irá precisada esta semana nos tribunais internacionais, já se sabe que afeta 24 barcos da frota venezuelana e 12 refinarias que tem a companhia nos EUA e Europa.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reagiu imediatamente à decisão dos tribunais, advertindo que se o governo dos Estados Unidos (EUA) iniciar uma guerra econômica contra a Venezuela, por meio de empresas como a Exxon Mobil, serão suspensos os envios de petróleo ao país.

"Se os senhores chegarem de verdade a congelar (os fundos), se nos for gerado algum dano, nós também vamos gerar danos a vocês, porque não vamos mandar petróleo aos EUA. Grave isso, Sr. Bush", disse Chávez em alusão ao presidente americano, George W. Bush.

Segundo ele, se ocorrer uma guerra econômica "o preço do petróleo vai chegar a US$ 200".

"E mais de um país está disposto a nos acompanhar nessa guerra econômica.", sustentou.

Chávez assegurou que a Exxon Mobil é uma das empresas "ponta de lança do imperialismo" e a incluiu no grupo dos "bandidos imperialistas, ladrões de colarinho branco e corruptos".

Chávez disse ter informação confiável que Bush ordenou que se façam todos os esforços necessários para que, antes de deixar a presidência, ele e sua "revolução bolivariana" sejam derrotados.


Loading. Please wait...

Fotos popular