Pravda.ru

Negόcios

FARC: Firmes com nosso compromisso de paz

10.07.2019
 
FARC: Firmes com nosso compromisso de paz. 31330.jpeg

FARC: Firmes com nosso compromisso de paz

 

Frente à decisão de Jesús Santrich de abandonar seu esquema de segurança e sair da zona de Tierra Grata, sem a devida proteção, e sem dar aviso à direção do Partido, o Conselho Político Nacional da Força Alternativa Revolucionária do Comum declara:


1. Desde o momento da firma do Acordo de Paz, que contou com a ratificação unânime dos delegados à X Conferência Nacional, máximo evento das extintas FARC-EP, em representação da totalidade de seus integrantes guerrilheiros, milicianos e militantes do partido clandestino, assumimos um compromisso político e moral inclaudicável, frente ao país e à comunidade internacional.

2. Os fundadores de nosso movimento nos legaram um princípio que sempre honramos: não firmamos nenhum documento que não estejamos dispostos a cumprir.

3. Desde o início do processo tínhamos claro que este seria um caminho semeado de dificuldades e com inimigos muito poderosos; porém também a certeza e a confiança de que, ao final, terminará por se impor o desejo majoritário dos colombianos de viver numa nação em paz e reconciliada.

4. Seguimos convencidos de que este é o caminho correto e, por essa razão, nos mantemos e nos manteremos firmes em nosso compromisso de paz, como foi a decisão unânime da X Conferência e do congresso constitutivo do partido. Qualquer decisão pessoal, ou de grupo, que se afaste destas decisões vai na contramão de nossa linha política e, portanto, só pode comprometer aos que tomem essas decisões.

5. De acordo com o acima exposto, convidamos Jesús Santrich a reafirmar com sua presença, nos cenários que lhe foram destinados pela direção do partido, os compromissos assumidos em seus anos de militância revolucionária e em virtude do Acordo de Paz.

6. No caso de Jesús Santrich, nosso partido lhe brindou seu respaldo e sua solidariedade necessária, assim como a exigência de que se lhe respeitem os princípios básicos do devido processo e a presunção de inocência. Ao mesmo tempo, em distintos pronunciamentos, dissemos que se algum militante decide se pôr à margem do processo, ou, após a entrada em vigência do Acordo, assume condutas que o ponham fora da lei, deve assumir as consequências, tal como está redigido no texto que firmamos com o Estado.

 

Conselho Político Nacional, Força Alternativa Revolucionária do Comum. FARC.

1º de Julho de 2019.

Tradução > Joaquim Lisboa Neto

 


Fotos popular