Pravda.ru

Negόcios

Angola combate analfabetismo com ajuda de Cuba

09.12.2010
 

Luanda, (Prensa Latina) Dirigentes do MPLA informaram, nesta terça (07), aqui, que no capitalino município de Ingombota se alfabetizarão em dois anos 108 mil adultos, com a ajuda de assessores cubanos mediante o método "Sim, eu posso".

O Secretário de Assuntos políticos e sociais do Movimento para a Libertação de Angola (MPLA) em Luanda, Norberto García, em um encontro com uma delegação cubana, agradeceu a contribuição desse país caribenho na alfabetização de milhares de angolanos.

Por sua vez, Joana Quintas, primeira secretária dessa organização política no município de Ingombota, manifestou que como no período da independência deste país africano, "atualmente adquirimos experiências educativas de Cuba".

Nesse encontro participaram o Embaixador de Cuba em Angola, Pedro Ross Leal, e o deputado cubano Luís Ramírez Villasana.

Também realizaram um encontro com alfabetizados, no Bairro Korea, comuna de Quinanga.

Educar é uma formosa tarefa desenvolvida com amor em Angola pelos professores e docentes cubanos, ressaltou Rosa Fonseca Dourado, terceira secretária da sede diplomática cubana em Angola e que fez parte, como pedagoga, na campanha alfabetizadora há 34 anos.

Como finalização do encontro, o embaixador cubano avaliou, diante os presentes, que a alfabetização de milhares de angolanos é a melhor homenagem aos 2.077 internacionalistas cubanos que caíram pela luta e defesa da independência de Angola.

Também recordou que hoje, dia 7 de dezembro, dia da queda em combate do Titã de Bronze, Antonio Maceo, recordam-se os heróis da guerra de independência.

Em um dia como hoje, mas do ano 1989 culminou a Operação Tributo, que tornou possível que descansem em solo cubano os falecidos de forma gloriosa em Angola e outras terras.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=ddd993b2fef3fdff101872bb03cfded8&cod=6738

 


Loading. Please wait...

Fotos popular