Pravda.ru

Negόcios

Presidente Maduro denuncia que EUA tramavam paralisar indústria petroleira nacional

08.12.2017
 

Presidente Maduro denuncia que EUA tramavam paralisar indústria petroleira nacional

Presidente Maduro denuncia que EUA tramavam paralisar indústria petroleira nacional. 27810.jpeg

O presidente da República, Nicolás Maduro, denunciou nesta terça-feira que o governo dos Estados Unidos estava por trás de um plano para paralisar a indústria petroleira nacional, com o objetivo de sabotar a entrada de divisas na Venezuela.

"Descobrimos na investigação laços diretos com a embaixada dos Estados Unidos na Venezuela para provocar um retrocesso na indústria petroleira e provocar o que eu chamo de uma paralisação silenciosa da indústria petroleira, que reduzisse a produção de petróleo e que reduzisse a refinação para que as refinarias parassem", explicou durante um encontro com a classe trabalhadora da Pdvsa, principal empresa dos venezuelanos.

Através das investigações, o Estado descobriu "um desastre; estavam roubando petróleo diretamente, traziam barcos internacionais e enchiam de petróleo ou produtos e recebiam em contas particulares; umas verdadeiras máfias", explicou.

O presidente venezuelano disse que estes "senhores que tinham comando e poder" tentavam, além disso, sabotar a distribuição de combustível ao povo venezuelano.

Os funcionários envolvidos-disse- "não somente se dedicavam a roubar o país e a indústria petroleira, não só se dedicaram a maltratar a classe operária mas que acreditaram novamente que eram os donos da indústria petroleira, e se esqueceram que o único dono da indústria petroleira se chama o povo nobre e soberano da Venezuela".

Maduro disse que o Executivo tem as provas de como surgiram as máfias no setor petroleiro e ordenou ao vice-presidente da República, Tareck El Aissami; e ao ministro da Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, divulgá-las a partir desta quarta-feira.

As investigações foram realizadas pelo chefe do Ministério Público, Tarek William Saab, nomeado pela Assembleia Nacional Constituinte, diante da inação da ex-procuradora Luisa Ortega Díaz.

O chefe de Estado agradeceu o desempenho de William Saab em desarticular as máfias da corrupção que atuavam na Faixa Petrolífera do Orinoco e Pdvsa.

"O primeiro que agradeci é a Assembleia Nacional Constituinte e ao povo, se deu o processo de mudanças e de transformação do Ministério Público e temos um homem de qualidade humana, de capacidade profissional, de honestidade e valentia como é o procurador valente Tarek William Saab. Agradeço-lhe tudo que tem feito para colocar ordem e fazer justiça", disse.

Caracas, AVN

in

 


Loading. Please wait...

Fotos popular