Pravda.ru

Negόcios

Brasil prepara exploração de novas fronteiras de petróleo e gás

08.08.2008
 
Brasil prepara exploração de novas fronteiras de petróleo e gás

Em Questão inicia hoje, com o tema Pré-Sal: nova fronteira de petróleo e gás natural, a série “Brasil de todas as fontes” a respeito do potencial energético brasileiro. Publicados às quartas-feiras, os textos irão abordar as perspectivas relacionadas às diferentes fontes que fazem da matriz energética brasileira uma das mais limpas do mundo industrializado, levando-se em conta a participação de fontes renováveis e fósseis.


Pré-Sal - As grandes reservas de petróleo e gás natural descobertas recentemente pela Petrobras acompanham boa parte da plataforma continental brasileira e poderão colocar o Brasil na lista dos maiores produtores mundiais de petróleo. O País se prepara para explorar esses reservatórios, que guardam uma quantidade ainda inestimável de material fóssil em depósitos localizados a seis mil metros abaixo da superfície marítima.

Os reservatórios estão sob a extensa camada de sal localizada no fundo do mar, sobretudo na área que se estende do litoral do estado do Espírito Santo ao de Santa Catarina. Esses depósitos são conhecidos como pré-sal e começaram a se formar há 150 milhões de anos, quando o grande continente do Sul, chamado Gondwana, se separou devido à movimentação das placas tectônicas. Com essa divisão, que ocorreu de forma lenta e gradual, formaram-se novos continentes, como a África e a América do Sul.

Em uma das etapas dessa movimentação surgiram lagos rasos em que a água do mar entrava e se evaporava, num processo idêntico ao que ocorre hoje com as salinas. Foram necessários mais de 500 mil anos para que o sal se depositasse formando uma camada que, nas regiões mais afastadas da costa, chegam a ter quatro quilômetros de espessura.

É justamente por conta dessa espessa camada de sal que o petróleo encontrado abaixo dela é considerado um dos melhores já descobertos no Brasil. Aprisionado pelo sal, o petróleo foi mantido em temperaturas acima de 60 graus. Nesse ambiente, sua qualidade se mantém.

Gás natural - A descoberta dos reservatórios gigantes de petróleo abaixo da camada de sal nas Bacias de Santos, Campos e Espírito Santo abre a perspectiva, também, de um aumento significativo das reservas brasileiras de gás natural. Estima-se que o volume de gás dessas acumulações poderá tornar o País independente no abastecimento do produto hoje importado da Bolívia .


Tupi – Os primeiros reservatórios descobertos pela Petrobras na camada de pré-sal estão localizados na área de Tupi, na Bacia de Santos, a cerca de 300 quilômetros da costa. Para chegar nos reservatórios foi preciso, primeiro, superar uma lâmina d’água de cerca de dois mil metros. Em seguida, atravessar uma camada de sedimentos de aproximadamente mil metros, até atingir o sal, disposto num intervalo de aproximadamente dois quilômetros de espessura. Só então as brocas começaram a perfurar as rochas reservatórios (onde se acumula o petróleo).

Embora ainda não seja possível estimar o volume de óleo contido nos reservatórios dessa nova província, as expectativas são bastante promissoras, conforme atestam os resultados das várias perfurações exploratórias já feitas em diversos segmentos ao longo da costa brasileira. As análises das amostras coletadas mostraram que os reservatórios acumulam óleo leve de excelente qualidade (de 27 a 30 graus API).

O primeiro teste de longa duração do reservatório de Tupi deve ocorrer no primeiro semestre de 2009. Durante essa fase, serão obtidas informações sobre os fluidos dos reservatórios, comportamento dos poços no longo prazo, entre outras. Esses dados constituirão a base de várias decisões técnicas. Concluído o teste, a Petrobras pretende iniciar a produção de Tupi no final de 2010, com um projeto-piloto com capacidade de 100 mil barris por dia.


Desafios - Encontrar soluções que reduzam os investimentos iniciais, encurtem o tempo de desenvolvimento, reduzam os custos operacionais, aumentem a produtividade dos poços e garantam o escoamento dos fluidos até a unidade de produção são alguns dos desafios para colocar em produção as novas áreas do pré-sal.

Os reservatórios de Tupi abrigam também uma considerável quantidade de gás natural. Fazer esse gás chegar ao continente é outro desafio que os técnicos da Petrobras terão de enfrentar, tendo em vista a distância da área em relação à costa. Entre as possibilidades em estudo estão o escoamento através de gasodutos e transporte do gás comprimido ou liquefeito em navios.


Investimentos - O volume descoberto, somente na acumulação de Tupi, que representa uma pequena parte da nova fronteira, poderá aumentar em mais 50% as atuais reservas de petróleo e gás do País, que somam hoje 14 bilhões de barris. Com investimentos de US$ 1 bilhão, nos últimos dois anos, foram perfurados 15 poços que atingiram as camadas pré-sal, sendo que oito deles foram devidamente testados e avaliados com as melhores técnicas da indústria petrolífera. Estes poços produziram óleo leve de alto valor comercial e grande quantidade de gás natural associado.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular