Pravda.ru

Negόcios

Brasil: Produção agrícola

08.01.2010
 
Pages: 12
Brasil: Produção agrícola

Levantamento Sistemático da Produção Agrícola – Fonte IBGE - Base: Dezembro de 2009

IBGE estima safra 5,2% maior em 2010

O IBGE realizou, em dezembro, o terceiro prognóstico de área e produção para a safra de 2010, nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste e nos estados de Rondônia, Maranhão, Piauí e Bahia. A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas1, para 2010 é estimada em 140,7 milhões de toneladas2, 5,2% maior que a obtida em 2009. Já a área a ser colhida, de 48,1 milhões de hectares, apresenta crescimento de 2,0%. As informações da pesquisa do prognóstico representam 73,5% da produção nacional prevista, e as projeções respondem por 26,5% do total estimado para 2010.

Variação positiva para sete produtos

Quando considerados apenas os onze produtos selecionados para o prognóstico, apresentam variações positivas na expectativa de produção: feijão em grão 1ª safra (+17,9%), café em grão (+15,2%), soja em grão (+14,4%), cebola (+10,5%), fumo em folha (+3,9%), mandioca (+2,9%) e batata-inglesa 1ª safra (+1,0%). Por outro lado, devem ter queda de produção: amendoim em casca 1ª safra (-10,6%), arroz em casca (-5,0%), milho em grão 1ª safra (-3,2%) e algodão herbáceo em caroço (-1,1%).

Em relação à área colhida, seis apresentam variação positiva sobre 2009: soja em grão (+5,8%), feijão em grão 1ª safra (+3,3%), mandioca (+2,2%), fumo em folha (+2,1%), cebola (+1,6%) e café em grão (+0,2%). Com variação negativa, milho em grão 1ª safra (-7,1%), algodão herbáceo em caroço (-5,0%), amendoim em casca 1ª safra (-4,5%), arroz em casca (-2,1%) e batata-inglesa 1ª safra (-1,3%).

Algodão em caroço

O terceiro prognóstico é da ordem de 2.911.529 milhões de toneladas, retração de 1,1% frente às 2.943.136 milhões de toneladas obtidas em 2009. Tal queda se explica pela diminuição da área, consequência do desestímulo dos produtores em cultivarem o produto devido aos altos custos de produção, dificuldades de financiamentos e das baixas cotações. Mato Grosso, o maior produtor (46,3% da produção nacional), reduziu em 4,3% a área a ser colhida e em 4,7% a produção esperada.

Arroz

Nesta terceira avaliação para 2010, a produção esperada é de 12,0 milhões de toneladas, 5,0% inferior à obtida em 2009. Tal decréscimo se deve principalmente ao Rio Grande do Sul (60,7% da produção nacional), com retração de 8,1% na produção esperada e de 2,9% na área, em função do excesso de chuvas.

Feijão 1ª safra

Os levantamentos apontam uma produção de 1,9 milhão de toneladas, 17,9% maior que a alcançada em 2009 (1,6 milhão de toneladas).A estimativa sofreu decréscimo de 1,1% frente ao prognóstico anterior devido ao Paraná, que reavaliou negativamente sua produção (-2,0%) por conta dos danos causados à cultura devido ao excesso de chuvas.

Milho 1ª safra

Espera-se produção de 32,8 milhões de toneladas, 3,2% aquém da verificada em 2009, refletindo a retração na área total plantada (-10,2%). Permanece um quadro desfavorável, decorrente das baixas cotações no mercado, haja vista o volume estocado.

Soja

A produção esperada em 2010 soma 65,2 milhões de toneladas, 14,4% acima da obtida em 2009. A área a ser colhida deverá crescer 5,8% (23,0 milhões de ha), e o rendimento médio esperado registra acréscimo de 8,1% (2.836 kg/ha). As condições climáticas, até o atual levantamento, estão bastante favoráveis à cultura.

Café

É estimada a produção de 2.804.053 toneladas (46,7 milhões de sacas de 60kg) em grãos beneficiados. O percentual de acréscimo, em relação a 2009, é de 15,2%. A área destinada à colheita é de 2.141.809 ha, alta de 0,2% na comparação. O rendimento médio esperado é de 1.309 kg/ha, 14,9% maior que o obtido em 2009.

Produção de 2009 é segunda maior da série histórica

Em dezembro, a estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2009 indica 133,8 milhões de toneladas, 8,3% menor que a obtida em 2008 (recorde de 146,0 milhões de toneladas) e apenas 0,2% inferior à estimativa de novembro (134,1 milhões de toneladas). O decréscimo deve-se especialmente ao trigo, que apresenta retração no rendimento médio no Paraná e no Rio Grande do Sul.

As três principais culturas, soja, milho e arroz, que respondem por 81,4 % da área colhida, apresentam variações de +2,2%, -4,6% e +0,9%, respectivamente, em relação a 2008. Quanto à produção destes três produtos, apenas o arroz registra variação positiva (+4,2%). Já para a soja e o milho as retrações de produção foram de -4,8% e -13,5%, respectivamente.

A área colhida, de 47,2 milhões de hectares, apresenta decréscimo de -0,2% em relação a 2008 e de apenas 11.831 ha (0,0%) frente ao levantamento de novembro.

A safra obtida em 2009 tem a seguinte distribuição regional: Região Sul, 52,4 milhões de toneladas (-14,6%); Centro-Oeste, 48,8 milhões de toneladas (-3,9%); Sudeste, 17,2 milhões de toneladas (-2,4%); Nordeste, 11,6 milhões de toneladas (-6,7%) e Norte, 3,8 milhões de toneladas (-0,1%). Na figura a seguir, observa-se que o Mato Grosso suplantou, em 2,9 pontos percentuais, o Paraná, alcançando a posição de maior produtor nacional de grãos.

Em dezembro, variações negativas para cinco produtos

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular