Pravda.ru

Negόcios

Rússia cria em Portugal centro de formação dos pilotos

02.11.2007
 
Rússia cria em Portugal centro de formação dos pilotos

No âmbito de acordos bilaterais assinados entre Rússia e Portugal durante a Cimeira em Mafra, em Novembro uma delegação russa chaga a Portugal para negociar um contrato para a construção de navios comerciais russos, cerca de quatro por ano, nos Estaleiros de Viana do Castelo, que representará 80 milhões de euros nos próximos dois anos e meio, confirmou ao Diário de Notícias o presidente da Empordef, holding das indústrias de defesa nacionais, Sérgio Parreira.

 
Um negócio a celebrar na sequência do acordo de cooperação que a holding portuguesa assinou, na semana passada, com o maior estaleiro russo na área da construção naval, e que abrirá também perspectivas de negócio para outras das participadas da Empordef, nomeadamente a EID e a Edisoft, a primeira de comunicações e a segunda de gestão de software, disse ao DN aquele responsável. Estas duas empresas não só poderão contribuir para a construção dos navios comerciais nos estaleiros de Viana como também exportarem serviços para a Rússia, admitiu o presidente da Empordef.


Mas não se ficam por aqui os negócios da indústrias de defesa nacionais com os russos. Até ao final deste mês, a Empordef espera assinar ainda um outro acordo, desta feita com a Rosoboron Export, empresa estatal russa responsável pela gestão das indústrias de defesa da Rússia, para juntas criarem um centro de simulação de voo para formação dos pilotos europeus dos helicópteros russos Kamov, usados no combate a incêndios, revelou ao DN Parreira de Campos.Um investimento de apenas cinco milhões de euros, que pode gerar um volume anual de 6 milhões, adiantou o responsável.


"Na Europa existem cerca de 60 helicópteros Kamov. Para cada um deles são necessários no mínimo dois pilotos e cada um destes profissionais tem de fazer 100 horas de voo por ano.
O custo de cada hora é de cerca de 500 euros. É este negócios que vamos fazer em Portugal", explicou o presidente da Empordef, que considera o reforço das relações económicas e comerciais com a Rússia uma prioridade.


Loading. Please wait...

Fotos popular