Pravda.ru

Negόcios

Cimeira de Djibouti: Desafio à exclusão

02.02.2020
 
Cimeira de Djibouti: Desafio à exclusão. 32588.jpeg

Cimeira de Djibouti: Desafio à exclusão

Juan Carlos Díaz Guerrero, Enviado Especial Djibouti, 2 de fevereiro (Prensa Latina) A III Cúpula de Educação Equilibrada e Inclusiva avançou na consolidação de propósitos e metas estabelecidos nos últimos dois anos, com o cabeçalho da Declaração Universal e da Carta. da Organização de Cooperação Educacional (OCE).

Os documentos assinados por representantes de vários governos e organizações regionais na cidade de Djibuti denotavam a aceitação do conteúdo que deve ser adaptado às condições específicas de cada país.

Sem ignorar o ceticismo sobre a futura materialização das propostas, a participação de 35 países na reunião evidenciou a crescente preocupação com a complexa questão da educação inclusiva.

Isso se refletiu nos discursos da sessão final, quando representantes da África, Ásia e América Latina apresentaram os fortes motivos que os levaram a assinar a Declaração e o nascimento da OCE, embora nem todos tenham assinado o novo bloco, porque entre seus postulados ele estabelece compromissos financeiros após dois anos de sua entrada em vigor, conforme transcendido.

Houve consenso sobre a necessidade de modificar os sistemas educacionais com base na inclusão e aceitar que apenas a cooperação pode contribuir para esse fim.

Isso foi anunciado no final da cúpula pelo primeiro-ministro do Djibuti, Abdoulkader Kamil Mohamed, enfatizando que a partir de agora o caminho se abre para uma nova era na educação.

Durante a abertura da nomeação, o presidente anfitrião, Ismail Omar Guelleh, denunciou que o atual modelo educacional produz desigualdade, discriminação e exclusão.

Em nome de Cuba, a vice-ministra da Educação, Dania López, considerou que a declaração constitui 'um grande avanço', porque reflete a determinação universal de que a educação constitui um direito humano; enfatizando a responsabilidade primária dos Estados e governos no assunto.

Em conversa com Orbe, Bin Musallam, chefe da Educational Aid Foundation e organizador do fórum, destacou que a Declaração propõe a construção de plataformas para 'facilitar, fortalecer e ampliar a cooperação e o intercâmbio transdisciplinar' entre governos, instituições e organizações do Sul Global. .

A OCE surge sob os princípios do multilateralismo, da solidariedade e da autodeterminação, que servirão para promover a cooperação entre pares e criar mecanismos coordenados de financiamento educacional e de solidariedade que atendam às prioridades nacionais.



mem / tpa / jcd/cc

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=28967&SEO=cimeira-de-djibouti-desafio-a-exclusao

Foto: https://en.wikipedia.org/wiki/Djibouti#/media/File:Djibouti_Ville.jpg

 


Fotos popular